Catarina Carvalho

Uma palavra: desculpem

Às vítimas dos incêndios, pelo que não fizemos. E havia muito a fazer, por todos e por alguns com mais responsabilidades em particular. Agora não vai ser assim: não vos vamos abandonar outra vez.
Filipe Garcia

Dormir na altura errada pode ser crime

Governo, Proteção Civil e forças de segurança, todos falharam. Porque não souberam reagir, nem quando os loucos dos ecologistas avisaram, nem depois do aviso que recebemos há quatro meses em Pedrógão Grande, nem mesmo quando olharam para os termómetros.

MAIS RECENTES

galeria

Lembra-se destes brinquedos?

Não falta muito para os seus filhos começarem a fazer a lista de presentes - e brinquedos - que querem para o Natal. Serão provavelmente muito diferentes destes, que divertiram gerações e gerações de miúdos. A questão é: já experimentou jogar ao berlinde com o seu filho? [aceitam-se sugestões para fazer crescer esta fotogaleria]

Estômago ou cérebro: de onde vem a fome?

Está tudo ligado. A saúde do nosso cérebro depende da saúde do nosso corpo. Stephan Guyenet, bioquímico e neurocientista norte-americano, avisa que é preciso atenção ao sistema cardiovascular.
galeria

Ciberagressores: Consegue identificá-los?

A socióloga e investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho, Luzia Pinheiro, definiu na sua tese de doutoramento Cyberbullying e Cyberstalking, oito tipos de perfil agressores.
galeria

Livros infantis que tiveram sucesso… para além do Harry Potter

O primeiro livro do Harry Potter foi publicado há 20 anos e para comemorar a data, a Universidade Nova de Lisboa organiza hoje um congresso sobre o impacto da obra de J.K. Rowling. Mas antes -e depois - do pequeno feiticeiro há personagens que ficarão para sempre marcadas no imaginário infantil de pequenos e graúdos. Estas são algumas das mais conhecidas.
galeria

25 estratégias para mulheres sem tempo

Não queira controlar tudo, nem seja uma escrava da casa. A psicóloga Ana Tapia escreveu um livro para mulheres que se sentem esmagadas pela falta de tempo e pelas mil e uma tarefas que têm em casa e no trabalho. Conheça algumas estratégias para começar a ter tempo para si.
galeria

25 estratégias para mulheres sem tempo

Não queira controlar tudo, nem seja uma escrava da casa. A psicóloga Ana Tapia escreveu um livro para mulheres que se sentem esmagadas pela falta de tempo e pelas mil e uma tarefas que têm em casa e no trabalho. Conheça algumas estratégias para começar a ter tempo para si.

Bullying: Quando o seu filho é o agressor

Malcomportadas e desafiadoras praticam bullying. Crianças e adolescentes reservados e educados, com boas notas e integrados, podem ser agressores. Os sinais são discretos, mas um olhar atento pode detetá-los. E aceitar e levar o problema a sério é essencial para o resolver.
video

Sete alimentos que fazem viver mais tempo

Sabia que o chocolate, ao contrário do que dizem as más línguas, pode prolongar-lhe a vida? Conheça outros alimentos que o farão viver mais tempo... e com mais saúde.

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Receba semanalmente a nossa newsletter no seu email

galeria

Receitas para os dias de outono

Nada como aproveitar os produtos da época que além de mais baratos são mais saborosos. Couve, abóbora, maçã, pera, combinados com frutos secos, ervas aromáticas e queijo podem proporcionar deliciosas refeições.
galeria

Receitas para os dias de outono

Nada como aproveitar os produtos da época que além de mais baratos são mais saborosos. Couve, abóbora, maçã, pera, combinados com frutos secos, ervas aromáticas e queijo podem proporcionar deliciosas refeições.

OPINIÃO

Ricardo J. Rodrigues

O primeiro dia do resto do nosso abandono

Não há rede de telemóvel, nem televisão, nem internet. Em muitas aldeias afetadas pelos incêndios também não há água nem eletricidade. É como se a realidade toda quisesse dizer a este gente o quão tremendamente sozinhos se têm de ver neste mundo.
Paulo Farinha

Vá, não te armes em esquisito. Vamos esquecer que já acabaste comigo 27 vezes

É assim: enquanto eu achar que gostas de mim, vou ficar por cá. Mesmo que tu digas o contrário, eu, que te conheço, sei que lá no fundo ainda sentes qualquer coisa. E enquanto isso existir, vale a pena continuar. Vou continuando, devagarinho, a fazer a minha vida. A preparar‑te o jantar, a mudar‑te os lençóis da cama, a abastecer a despensa e a garantir que há sempre cerveja fria no frigorífico. Para ti, que eu só bebo vinho.
Filipe Garcia

E quem segura a natureza zangada?

Em 2014, Neil Young fez‑se acompanhar por uma orquestra de 92 músicos para, em Who’s Gonna Stand Up, abordar o tema e deixar uma pergunta que podia ter feito soado a alarme: «Quem vai perceber quando ela [a natureza] se fartar?» Provavelmente ninguém, mas cada vez mais parece inevitável que aconteça.