Ferreira Fernandes

O que pensam das alcachofras?

A 21 de dezembro, a Catalunha vai votar. O quê é um enigma terrível... Manuel Rivas, um outro cronista, parece fugir ao grande assunto e escreve sobre o que é escrever. Diz que é sobre isso que fala quando vai às escolas. Um miúdo de 8 anos fez-lhe uma pergunta bendita: «O senhor o que pensa das alcachofras?» E Rivas remata sobre o bom que são as pequenas coisas quando se está em «estado de choque».
Inês Cardoso

Apologia dos presentes

Um presente diz «Estou aqui». E para mim o Natal é isso, vontade de ser presença na vida dos outros. Cada pessoa terá uma resposta diferente sobre o que é para si o Natal. Já ouvi muita gente dizer que ficaria contente se pudesse saltar por cima de dezembro e ir diretamente de novembro para janeiro.

MAIS RECENTES

galeria

Esta casa dá comida a quem precisa

Garantir aos mais carenciados pelo menos uma refeição quente por dia tem sido a missão do CASA – Centro de Apoio ao Sem-Abrigo do Porto nos últimos dez anos.
galeria

E se alguém lhe oferecesse ouro e diamantes neste natal?

Dedicam-se à joalharia e fizeram do amor aos metais e pedras preciosas um ofício que vai seguir com os filhos. Alguns herdaram a arte e o negócio dos pais e avós, outros começaram pequenos e fizeram-se grandes. Fazem todos parte da história atual da ourivesaria portuguesa – e sugeriram presentes de luxo para este natal.
video

5 regras essenciais para sobreviver à festa de Natal da empresa

Esta é a altura do ano em que se acumulam os jantares de natal. Da família, dos amigos ou da empresa. Se com os amigos está à vontade para fazer noitada e beber em excesso, o jantar da empresa já requer outro cuidado. Este é talvez o único momento do ano em que todos os colegas se juntam e convivem fora do trabalho. Por muito bom que seja o ambiente, há que ter cuidado para não ser «o» bêbedo da noite. Estas são dicas importantes para que não acorde no dia seguinte com aquela sensação de arrependimento depois de uma noite de copos. Afinal, a festa de natal normalmente é assunto para o ano inteiro.

Os discursos de Sobrinho Simões deram um livro

Alguns dos discursos do patologista mais influente do mundo estão reunidos num livro. O especialista em cancro toca em vários assuntos: descentralização, família, genes, refugiados, educação, parcerias público-públicas.

Os discursos de Sobrinho Simões deram um livro

Alguns dos discursos do patologista mais influente do mundo estão reunidos num livro. O especialista em cancro toca em vários assuntos: descentralização, família, genes, refugiados, educação, parcerias público-públicas.
animais

“Ainda há crianças que não sabem que os animais podem sentir dor”

Continuamos a maltratar, a desrespeitar e a taxar duramente a saúde dos nossos animais, quando na verdade eles só nos dão amor em troca, avisa Luís Montenegro, diretor clínico do Hospital Veterinário Montenegro, no Porto. No Dia Internacional dos Direitos dos Animais, ainda há muito caminho a percorrer. Mas tudo indica estarmos no caminho certo.
galeria

1965: O primeiro telebanco da Europa

Vinte anos antes de os primeiros multibancos chegarem a Portugal, o Porto recebia o primeiro telebanco da Europa.

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Receba semanalmente a nossa newsletter no seu email

furoshikigaleria

10 coisas que pode fazer com o furoshiki

Furoshiki é a arte milenar de embrulho japonês usada para transportar objetos e embalar presentes, numa lógica sustentável de reaproveitar tecidos. Tudo começa com um quadrado de pano aberto em diagonal sobre a mesa, mas ninguém se iluda com a simplicidade: não há nada que não possamos fazer com ele.
furoshikigaleria

10 coisas que pode fazer com o furoshiki

Furoshiki é a arte milenar de embrulho japonês usada para transportar objetos e embalar presentes, numa lógica sustentável de reaproveitar tecidos. Tudo começa com um quadrado de pano aberto em diagonal sobre a mesa, mas ninguém se iluda com a simplicidade: não há nada que não possamos fazer com ele.

OPINIÃO

Afonso Cruz

Toca o sino, pequenino

Por causa das disputas entre as várias igrejas, nomeadamente a Igreja Ortodoxa Oriental, a Igreja Arménia e a ordem dos monges franciscanos, as chaves da Basílica da Natividade estão, há quase mil anos, a cargo de duas famílias muçulmanas.
Catarina Carvalho

Tanto por fazer, num mundo cada vez mais desigual

A reportagem com os meninos com cancro de Myanmar é tão chocante como realista: a maior parte salvar-se-ia se vivesse no mundo rico.
Manuel Jorge Marmelo

Fábula (muito pouco) natalícia

O açude, por outro lado, está quase pronto a inaugurar-se. Valka Vesprini já sonha com o dia em que há-de ser um dos novos milionários da imortal nação das ratazanas.