Ferreira Fernandes

O que pensam das alcachofras?

A 21 de dezembro, a Catalunha vai votar. O quê é um enigma terrível... Manuel Rivas, um outro cronista, parece fugir ao grande assunto e escreve sobre o que é escrever. Diz que é sobre isso que fala quando vai às escolas. Um miúdo de 8 anos fez-lhe uma pergunta bendita: «O senhor o que pensa das alcachofras?» E Rivas remata sobre o bom que são as pequenas coisas quando se está em «estado de choque».
Inês Cardoso

Apologia dos presentes

Um presente diz «Estou aqui». E para mim o Natal é isso, vontade de ser presença na vida dos outros. Cada pessoa terá uma resposta diferente sobre o que é para si o Natal. Já ouvi muita gente dizer que ficaria contente se pudesse saltar por cima de dezembro e ir diretamente de novembro para janeiro.

MAIS RECENTES

relaçõesgaleria

Os 4 venenos das relações (e respetivos antídotos)

Na Universidade de Washington, EUA, existe um lugar de investigação chamado «laboratório do amor» onde John Gottman, especialista em relacionamentos, tem estudado milhares de casais nos últimos 40 anos. A prática permite-lhe prever com 90% de precisão se um casal vai, ou não, ficar junto. E avançar os maiores venenos que arruínam relações, bem como os antídotos que permitem salvá-las.
galeria

Será que vamos esgotar o abecedário das tempestades?

Agora as nossas tempestades também têm nomes. A lista foi fechada em reuniões com meteorologistas de Portugal, Espanha e França. Um nome feminino, um nome masculino, sempre intercalados, e por ordem alfabética, como acontece por esse mundo fora. Daqui a um ano, a lista será outra.

É um mito que as dores nas articulações anunciem chuva

A relação entre o tempo de frio e chuva e as dores nas articulações é um mito que persiste desde a antiguidade, mas não há qualquer relação, garante um estudo feito nos Estados Unidos e publicado hoje.

Como controlar o consumismo das crianças no Natal

Ainda novembro não ia a meio e já a época oficial da «pedinchice de brinquedos» tinha começado em muitas casas com crianças. Inundados por anúncios de televisão e catálogos coloridos, os miúdos começam a fazer listas de tudo o que querem para o natal à medida que se aproxima a véspera do grande dia. Como controlar este consumismo e evitar que os mais pequenos fiquem «hipnotizados»?
galeria

Furoshiki: esqueça os embrulhos de papel!

Todos os anos é a mesma coisa: acabam às toneladas no lixo, numa demonstração de desperdício. E isto quando um quadrado de tecido resulta em embrulhos bem mais bonitos e ecológicos, seguindo a milenar técnica japonesa do furoshiki. Atreve-se a fazer diferente?
galeria

Furoshiki: esqueça os embrulhos de papel!

Todos os anos é a mesma coisa: acabam às toneladas no lixo, numa demonstração de desperdício. E isto quando um quadrado de tecido resulta em embrulhos bem mais bonitos e ecológicos, seguindo a milenar técnica japonesa do furoshiki. Atreve-se a fazer diferente?
Madonnagaleria

Madonna: assim se cuida a Rainha da Pop à beira dos 60 anos

Treinos de meia hora. Comer pouco seis vezes ao dia. Uma disciplina férrea fora dos palcos que lhe permite arrasar em cima deles. Craig Smith, o personal trainer de Madonna, revelou ao Daily Mail Australia todos os segredos da Rainha da Pop para se manter escultural e explosiva aos 59 anos. Parece que o tempo não passa por ela.
galeria

9 alimentos que pode comer à vontade (sem engordar)

É do conhecimento geral que comer bem não só ajuda a regular o peso como faz bem à saúde. Conhecer as propriedades dos alimentos é uma mais-valia na hora das refeições, uma vez que há alimentos que podem ser consumidos sem restrições. Se está preocupado com o peso ou já está a antever os quilos a mais por causa do Natal, este artigo pode ajudá-lo a equilibrar a sua alimentação.

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Receba semanalmente a nossa newsletter no seu email

rabanadas

Rabanadas no forno

Porque o Natal não seria o mesmo sem as rabanadas à mesa, vale tudo para deixá-las mais saudáveis do que manda a tradição. Isto, claro, sem ficarem a dever nada ao sabor...
rabanadas

Rabanadas no forno

Porque o Natal não seria o mesmo sem as rabanadas à mesa, vale tudo para deixá-las mais saudáveis do que manda a tradição. Isto, claro, sem ficarem a dever nada ao sabor...

OPINIÃO

Afonso Cruz

Toca o sino, pequenino

Por causa das disputas entre as várias igrejas, nomeadamente a Igreja Ortodoxa Oriental, a Igreja Arménia e a ordem dos monges franciscanos, as chaves da Basílica da Natividade estão, há quase mil anos, a cargo de duas famílias muçulmanas.
Catarina Carvalho

Tanto por fazer, num mundo cada vez mais desigual

A reportagem com os meninos com cancro de Myanmar é tão chocante como realista: a maior parte salvar-se-ia se vivesse no mundo rico.
Manuel Jorge Marmelo

Fábula (muito pouco) natalícia

O açude, por outro lado, está quase pronto a inaugurar-se. Valka Vesprini já sonha com o dia em que há-de ser um dos novos milionários da imortal nação das ratazanas.