Mosquitos sempre por perto

Mosquitos

Publicidade

Porque é que algumas pessoas têm mais tendência para serem picadas do que outras?

As melgas e os mosquitos são os companheiros de verão que não queremos ter por perto. Se há quem não dê pela presença destes pequenos sugadores de sangue, há também quem esteja constantemente a esbarrar com eles – sofrendo na pele as consequências desses encontros. Porque é que algumas pessoas têm mais tendência para serem picadas do que outras?

No verão, com o aumento da temperatura, o ciclo de reprodução dos insectos diminui, e, por isso, as formigas, as borboletas, as libelinhas e as moscas desenvolvem-se mais rápido. O mesmo acontece com as melgas, os mosquitos, as abelhas e as vespas, cujas picadas podem resultar em lesões incómodas e reações alérgicas. Porque é que estes insectos adoram picar-nos? E porque é que certas pessoas são mais propensas a picadas?

Jonathan Day, professor na Universidade de Florida especializado em entomologia (a ciência que estuda os insetos) aplicada à medicina, explica que é a combinação perfeita entre os genes e o odor natural que dita a maior ou menor propensão de cada pessoa a picadas de insetos. Os mosquitos são bastante seletivos e estima-se que 10 a 20 por cento da população seja especialmente irresístivel a estes seres vivos.

Na galeria de imagens, descubra por que motivos é que certas pessoas são um «íman» de insetos.


Leia também: «Os perigos do verão»


 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.