OPINIÃO

Nem a PSP resistiu a estes trocadilhos no Instagram

Conheça Rui Ramalho, o rapaz que está por trás da ideia que se tornou viral.

Aos 24 anos, Rui Ramalho passou de desconhecido a fenómeno da Internet, no fim de semana passado, quando a Polícia de Segurança Pública (PSP) partilhou na página de Facebook oficial uma das imagens com trocadilhos que o jovem publica há pouco mais de um ano na conta de Instagram Canguru Austríaco.

A imagem que conquistou os polícias – e que pode ver na galeria de imagens acima – tinha o trocadilho: «A polícia serve para deter gente má», com as palavras «deter gente» representadas por uma embalagem de detergente para a loiça.

Já habituados ao humor das publicações da página da PSP, os internautas portugueses adoraram a partilha. «Muito bom», «Está fixe! Bom humor, como já nos habituaram» e «Vocês estão cada vez melhores, parabéns à pessoa que tem vindo a cuidar desta página pela boa disposição e humor» foram alguns dos comentários deixados na publicação.


Leia também o artigo: Eles gerem o Facebook da PSP – e são muito bons nisso


O jovem licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa não esperava o sucesso, até porque já alimenta a página há um ano. Mas vários amigos avisaram-no: “Estás a ver? Eu bem te disse que isto um dia explodia assim de repente.” Em menos de uma semana o número de seguidores aumentou significativamente. Na manhã desta quarta-feira contava com mais de 11 mil.

«Se era para ter Instagram tinha de ter algum conteúdo criativo»
Os trocadilhos tornaram-se virais no Facebook, mas foi no Instagram que nasceram. A página do Canguru Austríaco é a única que Rui Ramalho tem na rede social. Nunca quis «criar uma conta só para escarrapachar» a vida «no feed dos outros».

«Se era para ter Instagram, tinha que ter algum conteúdo criativo, porque também era isso que eu gostava de ver nas contas dos outros. A percepção que tenho é que a imagem tem cada vez um peso maior nas nossas vidas e o Instagram só veio intensificar isso. A paciência das pessoas para ler coisas muito extensas – e por «muito extensas» entenda-se mais do que uma linha – cai a cada dia que passa», explica Rui Ramalho à Notícias Magazine.

Apesar de ter estudado jornalismo, o jovem trabalha atualmente como community manager na agência Luvin, um emprego que lhe concede espaço para dar asas à imaginação.

«É talvez uma das coisas que mais gosto neste trabalho: ter liberdade para fazer diferente. Aliás, mais do que ter essa liberdade é sentir que isso é uma exigência. É um estímulo que preciso constantemente na minha vida profissional e pessoal», acrescenta o jovem.

Veja, na galeria de imagens acima, algumas das imagens com trocadilhos criadas por Rui Ramalho. Pode acompanhar o projeto do jovem na página de Instagram Canguru Austríaco.

Cátia Carmo
Imagem Rui Ramalho