Os relâmpagos já podem ser vistos a partir do espaço

Mecanismo vai permitir fazer novos estudos sobre o fenómeno atmosférico. Conheça algumas curiosidades sobre os relâmpagos.

Texto de Alexandra Pedro | Fotografias Shutterstock

A Agência Espacial Europeia lançou esta segunda-feira, 2 de abril, para o espaço o ASIM (Atmosphere-Space Interactions Monitor) – um conjunto de câmaras, medidores de luz rápida, raio-x e detetores de raios – que vai permitir a observação de relâmpagos a partir do espaço.

De acordo com o Independent, o mecanismo pesa 314 quilos e foi transportado através de um foguete Falcon-9, da SpaceX.

Desta forma, os cientistas vão conseguir perceber melhor o fenómeno atmosférico. Não só dos raios, mas também dos chamados «eventos luminosos transientes» – com menor duração que os típicos relâmpagos.

«Esta é a primeira vez que um dispositivo de medição tão avançado tecnologicamente vai ser transportado para o espaço e, espera-se, vai fornecer novos conhecimentos sobre os raios, bem como as suas propriedades e como podem afetar o nosso dia-a-dia»

Martin Fullekrug, especialista da Universidade de Bath que trabalhou no desenvolvimento do equipamento, disse à Time que «há mais de 15 anos» que investiga relâmpagos mas que só agora sente que atingiu o «auge» do seu trabalho para perceber realmente o fenómeno atmosférico.

«Esta é a primeira vez que um dispositivo de medição tão avançado tecnologicamente vai ser transportado para o espaço e, espera-se, vai fornecer novos conhecimentos sobre os raios, bem como as suas propriedades e como podem afetar o nosso dia-a-dia», explicou Fullekrug, antes do lançamento do dispositivo.

Esperança semelhante à de Graham Turnock, chefe executivo da Agência Especial do Reino Unido: «esta experiência vai dar aos cientistas por todo o mundo a oportunidade de estudar os efeitos das tempestades elétricas».

Percorra a fotogaleria e veja algumas curiosidades sobre relâmpagos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.