Menina biamputada conquista a Internet e faz carreira como modelo

Daisy-May Demetre é uma menina inglesa de sete anos, para quem as próteses estão longe de ser um impedimento.
Instagram daisy_maydemetre_zebedee

Daisy-May Demetre corre no parque, anda de baloiço, faz a roda no jardim e até se aventura nas argolas do ginásios. Daisy-May Demetre tem sete anos, vive em Birmingham, Inglaterra e, à primeira vista, é uma criança igual a tantas outras. Mas este é um daqueles casos em que parecer igual é já uma vitória. Afinal, trata-se de uma menina que, ainda bebé, viu as duas pernas amputadas.

A culpa é da hemimelia fibular que lhe foi diagnosticada à nascença. Na prática, Daisy nasceu sem perónio na perna esquerda e com um perónio extremamente pequeno na perna direita. “Nasceu com um pé em formato de bola e o outro muito flácido, inutilizável”, contou o pai a uma televisão inglesa.

Mas o que parecia uma fatalidade quase impossível de contornar não passou de um revés. Graças às próteses, a menina aprendeu a andar, a correr e até a saltar.

“Tem umas próteses em forma de lâmina para atividades de ritmo elevado e umas mais básicas que ela usa para ir para a escola. Na verdade, acho que neste momento ele se adaptará a qualquer coisa num instante”, contou o pai, Alex, à Barcroft TV.

E a história de superação de Daisy tem novos capítulos. Recentemente, Alex criou uma conta de Instagram para a filha e a popularidade que a menina ganhou junto da comunidade internauta foi tal que os pais decidiram inscrevê-la numa agência de modelos inclusiva.

Agora, é vê-la correr com todos os preconceitos, seja em passagens de modelos ou em campanhas fotográficas.

“Estou sempre a perguntar-lhe como é ser diferente e a resposta dela é que não se importa. Na verdade, a educação que sempre lhe tentei dar foi exatamente para que isto acontecesse”, conta Alex. Missão cumprida.