OPINIÃO

Las Vegas: os cães que consolaram os sobreviventes

Cães treinados são uma boa terapia para ajudar a fechar feridas emocionais. Depois do massacre em Las Vegas, nove cães visitaram hospitais para dar conforto aos que sobreviveram ao tiroteio sangrento. No México, depois do terramoto, a cadela Frida ajudou a resgatar pessoas com vida. Os cães têm o faro apurado para quem está a sofrer.

É difícil imaginar o estado de espírito de vítimas e seus familiares após um massacre cruel e sem sentido como o tiroteio de Las Vegas.

Toda a ajuda é pouca, mas também toda a ajuda é essencial. De acordo com notícia da Travel+Leisure, no dia a seguir ao ataque, os cães de apoio da LCC-K9, uma organização apoiada pela igreja luterana, partiram para Las Vegas para ajudar a curar as feridas dos feridos, sobreviventes e seus familiares. Nove cães treinados para o efeito, que visitaram hospitais e participaram nas vigílias.

Um cão por perto não faz mal e estes cães são treinados para lamber feridas. Os cães são comprovadamente uma boa terapia para confortar quem está a sofrer. O olhar meigo e a procura de colo podem fazer o que um medicamento não é capaz. Eles cheiram a dor, dão colo, e ajudam a olhar em frente. E há também cães treinados para salvar vidas em tragédias, como acaba de acontecer no terramoto do México, onde a cadela Frida se destacou no resgate das vítimas.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.