OPINIÃO

Família, futuro e os 25 anos da Notícias Magazine

Um aniversário redondo marca este número. E escolhemos comemorar com um tema que está no ADN da revista desde o início e define o futuro das nossas sociedades: a família.

Família, o ADN da sociedade. E, também, o ADN da NOTÍCIAS MAGAZINE. Por isso o escolhemos como motivo forte do ano importante em que entramos agora – o do 25º aniversário da revista. Não era fácil escolher um tema. 25 anos dá 1300 edições semanais. Falou-se de muitas coisas, entrevistou-se muita gente, debateram-se variados temas, contaram-se milhares de histórias, defenderam-se opiniões diferentes. No entanto, acabou por não ser assim tão difícil, diria quase ter sido uma escolha natural.

Sendo uma revista que saía ao domingo, com dois jornais nacionais, o Jornal de Notícias e o Diário de Notícias, a NOTÍCIAS MAGAZINE começou como uma publicação igual às que saíam para as bancas. Rapidamente ocupou um lugar que, sendo um ovo de Colombo, tinha todos os toques de naturalidade e genialidade dos ovos de Colombo. A NOTÍCIAS MAGAZINE seria uma revista de família – um achado para uma publicação que saía aos domingos, o dia da família e do lazer, que acompanhava dois jornais de referência, o Jornal de Notícias e o Diário de Notícias, lidos sobretudo por homens, e geralmente, sobre temas de atualidade. Foi a segunda diretora, Isabel Stilwell, quem levou a cabo a transformação editorial e gráfica que tornaria esta uma revista familiar e inscreveu a temática no seu ADN. (Nestas páginas, Isabel aparece já como escritora, e dando o seu testemunho numa muito apropriada reportagem de avós e netos.)

Não esquecendo a atualidade, mas colocando-a no seu sentido histórico, a revista passaria a chamar a atenção para a «história da vida privada», trazendo para a ordem do dia os temas que tocavam a vida das pessoas normais, o quotidiano das famílias. Aquela parte da vida que, dentro de portas, condiciona tantas vezes o que se faz fora delas, mas que os meios de comunicação social desprezam, sobretudo em Portugal, e sobretudo nessa época.
Parece simples, hoje, pensar assim. Entretanto assistimos ao advento da vida privada e ao esbater das fronteiras entre privado e público. Ao esventrar da vida privada pelas redes sociais, que, lá está, tornam social o que sempre foi íntimo – e quem se recusa a fazê-lo permanece ave rara.

Nem sempre foi assim. Falar de filhos, de mulheres e de emancipação feminina, de educação pelo lado da pedagogia, e não das políticas e dos sucessivos ministérios, da saúde que não era a das greves dos médicos, tudo isso era mais do que estranho nesses inícios dos anos 90. 25 anos depois, numa mudança que correspondeu, também, a um virar de século, a família e tudo o que a afeta voltou ao centro do debate nos media. Os artigos mais lidos, virais nas redes sociais, os que mais a atenção chamam são os que nos tocam perto. Há milhões de livros de autoajuda a demonstrar que o id, o nosso ser mais íntimo e quase inconsciente, tem hoje lugar de destaque nas preocupações. A política virou-se para a unidade nuclear da família. Prestou-se-lhe atenção e é para ela que se legisla, que se imagina, que se prepara o mundo.

A família, ela própria, mudou radicalmente – pais e mães trocaram de papéis, os filhos são hoje muito mais centro de atenções, as unidades já não seguem o que era tradicional. No outono, debateremos estas e outras questões, em encontros com os leitores. 25 anos depois, a NOTÍCIAS MAGAZINE tem as mesmas preocupações, mas não parou no tempo: neste movimento do geral para o particular, sabemos hoje que a comunicação é cada vez mais de um para um, e cada vez menos de um para muitos.

A comunicação social também sofreu mudanças e a NM acompanhou-as. É por isso que
hoje temos uma comunidade viva, que interage connosco através da nossa página na Internet e da publicação através das redes sociais. Mas sabemos que isso não chega. Criar uma comunidade implica alimentá-la, estar próximo dela, debater com ela. No fundo, criar uma família. Foi isso que aconteceu ao longo de 25 anos. Queremos agradecer-lhe a si, caro leitor ou cara leitora, por fazer parte da família da NOTÍCIAS MAGAZINE. E queremos dar-lhe muitos motivos para ficar connosco. Online ou offline. Parabéns a nós. E a si!