OPINIÃO

A minha mãe tem um blogue

Antes, recorria-se a mães e amigas, hoje tiram-se dúvidas na net. Conheça o fenómeno dos blogues de mães

Mudam-se os tempos, mudam-se as tendências. Antigamente, eram as mães – as avós das crianças – e as amigas que já tinham filhos que ajudavam em caso de dúvidas sobre a maternidade. Mas, nos últimos anos, os blogues de mães são cada vez mais um ponto de apoio para quem precisa de partilhar experiências, desabafar ou apenas rir…

A educação em casa faz-se de pais para filhos. Mas toda a ajuda é bem-vinda – desde que controlada. Os avós, as amigas, a literatura disponível, os pediatras, os pedopsiquiatras, os artigos na internet… Tudo isso conta. E os blogues também.

A partilha de informações e desabafos e a possibilidade de tirar dúvidas quase instantaneamente explicam, em parte, o sucesso dos mommy blogs. Há uns melhores que outros, há textos escritos com mais qualidade que outros, há opiniões mais consensuais que outras, há quem tenha mais seguidores no Facebook, há quem aborde os mesmos assuntos de forma diferente (os blogues escolhidos para esta reportagem refletem várias abordagens diferentes). Mas, independentemente disso, o fenómeno parece crescer e atrair cada vez mais internautas.

Só em 2013, os portugueses passaram 1,2 mil milhões de horas na internet, de acordo com os números do Netpanel da Marktest. Segundo um inquérito do Eurobarómetro publicado no final de 2013, acedemos à internet sobretudo para consultar o e-mail(80 por cento), redes sociais (67 por cento) ou ler jornais online(62 por cento) – e nestes dois capítulos, o tempo gasto pelos portugueses é superior à média europeia. E o que dizer da consulta de blogues? E de blogues de mães, em particular?

«Todos os blogues ajudam», diz Margarida Magalhães. A food stylist, mãe da Maria, com 23 meses, e do Manuel, com 4 anos, garante que os blogues de mães são uma forma de escape no meio da agitação diária. Lê esporadicamente alguns por curiosidade. Procura neles sugestões de atividades infantis, tendências de roupa e não só. «Hoje em dia parece que a maternidade tem de ser perfeita, da educação à alimentação», diz. «No processo temos de permanecer fantásticas e magras, e os miúdos vestidos de forma impecável. A certa altura, os blogues são uma bengala, dão uma ajuda preciosa.»

Marta Franco, mãe solteira de um menino com 20 meses, lembra–se da primeira vez que foi à internet à procura de ajuda num blogue destes. O filho Guilherme tinha nascido há pouco tempo e Marta, sozinha em Lisboa, precisava de um pediatra e pediu recomendações online. A sugestão chegou depressa. E algumas dicas úteis também. «Nem tudo é como os livros dizem ser e ouvir as experiências das outras pessoas ajuda a definir o rumo da educação.»

Joana Faro, psicóloga, mãe de dois – um a caminho –, diz ter fases na relação com os blogues que segue. Mas admira o esforço de quem os escreve. «Não sei como é que elas têm tempo para tudo. De qualquer forma, haverá sempre o outro lado da questão, o da exposição, o que implica uma capacidade fora do normal para relativizar e conseguir ultrapassar críticas menos construtivas.»

Há quem lhe chame uma tendência, mas uma coisa é certa: nos últimos anos, a blogosfera foi invadida pela maternidade. As mães bloggersopinam, dão sugestões, pedem conselhos, tiram dúvidas, fazem rir, ajudam as leitoras a pensar que «afinal há mais gente a passar pelo que eu passo». São seguidas por legiões de leitoras e até já há quem tenha criado o seu negócio através da página online– parcerias com marcas, publicidade ou postspagos são formas de rentabilização de algumas das bloggersentrevistadas). Há mães para todos os gostos e estilos de educação.

Quanto à validade da informação, isso já depende de cada leitor avaliar. Até porque as autoras dos blogues não se pretendem substituir à consulta de especialistas de várias áreas – nomeadamente médicos. «Os blogues podem ser úteis, até porque há uma fase em que as pessoas têm muitas questões e precisam de partilhar emoções», diz a pediatra Ana Caldeira. «Mas é preciso lê-los com algum sentido crítico, principalmente no que diz respeito a questões médicas. O ideal é confirmar sempre com um profissional de saúde.»

MÓNICA SANTANA LOPES
A mãe que manda
«OLÁ, OLÁ.» É ASSIM QUE COMEÇAM QUASE TODOS os posts de Mónica Santana Lopes. Em A mulher é que manda há espaço para diversas temáticas, desde dicas de beleza a sugestões de moda e questões de solidariedade. Mas é na secção A mãe é que manda que a autora partilha as dúvidas e angústias da maternidade (tem duas filhas, Teresa e Mafalda, de cinco e seis anos, respetivamente). Também dá e pede conselhos aos leitores que a seguem – em breve vai ser tia pela primeira vez, pelo que já solicitou relatos de experiências alheias.

A página surgiu num período agitado da vida de Mónica. Tinha dificuldade em conciliar todos os papéis que assumia. «Entre a vida profissional [trabalha na área da comunicação] e o ser mãe e dona de casa, deixamos de ter tempo para nós. Começar a escrever no blogue foi, de facto, ter tempo para mim.» Para ela, a página é um reflexo da sua personalidade: «O mais interessante é o cunho pessoal que dou ao blogue. É aí que as pessoas sentem ou não empatia.» E porquê aquele nome? Porque quem toma a maior parte das decisões no dia a dia é a mulher, garante ela. E também porque na sua família, do lado materno, o género feminino está em evidência. Entretanto, já conseguiu até rentabilizar o projeto, com conteúdos pagos e áreas de publicidade. Ainda assim, Mónica garante que só escreve do que gosta.

E seria capaz de viver só disto? A pergunta fá-la hesitar. «Eu gosto muito do meu trabalho. Era uma decisão muito difícil para mim, ter de optar entre uma ou outra coisa.» Por enquanto vai tendo tempo para tudo e confessa que, desde o início da aventura cibernauta, tornou-se numa pessoa mais organizada e metódica.

A mulher é que manda.sapo.pt|Data de criação: Outubro de 2012|Visualizações diárias: mais de 4 mil| Seguidores no Facebook: 60 mil

 

NM1136_mambloggers06

 

A mãe dividida
SOFIA PATRÍCIO
JORNALISTA DE PROFISSÃO, SOFIA QUERIA PARTILHAR sentimentos da sua dupla faceta: mulher e mãe. «Uns porque eram tão fortes e avassaladores, no sentido positivo, que não cabiam dentro de mim. Outros menos bons que, por vezes, me deixavam angustiada por achar que era a única a senti-los.» Mas a reação das leitoras apontou na direção contrária. «Descobri que muitas dessas emoções eram partilhadas pela maioria das mães, mas que não eram expostas por vergonha, medo, insegurança… Achei que, com o blogue, podia dar um passo nesse sentido.» O nome nasceu da ideia de mãe moderna, que vive em ambos os mundos, o profissional e o pessoal: «Nem anto ao mar nem tanto à terra.»

A autora acredita na relação de cumplicidade que, entretanto, estabeleceu com os leitores. «O ser humano tem necessidade de se identificar e neste tipo de blogues isso é muito fácil.» Para ela, a página é um espaço de partilha bilateral: dúvidas,anseios e desabafos têm lugar de destaque, mas fala ainda de marcas, eventos e notícias. E o tema mais importante é, sem dúvida, o filho. Confessa ter, inclusive, uma família virtual que vai acompanhando o crescimento do pequeno Gonçalo, agora com três anos. A situação descrita é mais evidente na página de Facebook, apenas porque a interação é praticamente imediata. «Se eu escrever um posta contar alguma gracinha do Gonçalo, tenho imensos likese comentários de seguidores, ou a contar o que os filhos fazem na mesma situação. E é mesmo esta partilha que eu adoro.»

Sofia conta as suas vivências em jeito de diário, e, regra geral, escreve todos os dias. Acima de tudo, considera-o uma grande prova de amor para com o filho – e espera que, um dia, também ele seja um leitor fiel.

entrebiberonsebatons.blogspot.ptData de criação: junho de 2012| Visualizações diárias: mil| Seguidores do Facebook: 11 mil

NM1136_mambloggers01

A mãe fotógrafa
CATARINA FERREIRA
CATARINA FERREIRA QUERIA SER MÃE E PINTORA DESDE os cinco anos. No penúltimo ano do curso, na Faculdade de Belas-Artes, casou com Miguel, o namorado de longa data. Doze meses depois nasceu a Leonor. Entretanto, vieram o Xavier, a completar três anos, e o Sebastião, que acabou de dar as boas-vindas ao mundo. Conciliar o universo das artes com a maternidade era a sua ambição, mas o projeto, como tantos outros, surgiu por acaso – a blogger via na fotografia apenas uma forma de chegar à pintura.

Em 2011, a página chamava-se Tete Mães. Hoje chama-se Ties. «Quando os miúdos nasceram, comecei a fotografá-los imenso e a ter um feedback positivo. Como passava muito tempo em casa a ver blogues de fotografia e de maternidade, achei que devia criar um diário assim.» Entretanto, desafiou alguns amigos mais velhos, pais de família, para servirem de modelos fotográficos. Gostou do resultado final e publicou-o no blogue. A isso juntaram-se imagens dos seus próprios filhos e histórias do dia a dia. Cerca de dois meses depois, veio o primeiro cliente para uma sessão fotográfica familiar. E mais se seguiram. «Nos últimos dois anos, tenho sido solicitada de uma maneira exaustiva. Em 2012, contabilizei cem clientes. Em 2013, cheguei a ter trinta por mês.» Entretanto, um padrão começou a formar-se – mães em licença de maternidade que não queriam voltar ao trabalho. Inspirada, criou o Ties Project(o primeiro trabalho foi em janeiro de 2012): retratos, seguidos de uma entrevista íntima,de mães empreendedoras que criaram o seu próprio negócio de forma a passar mais tempo com os filhos.

Para esta mãe-fotógrafa-artista plástica, a blogosfera tem vindo a mudar para melhor. «Hoje, as pessoas têm uma cara, antigamente as bloggersnão se expunham.» Perguntamos se isso torna a maternidade mais fácil. «Sim. E muito mais gira. Nem que seja porque nós, quando somos mães, só queremos falar de bebés. Somos insuportáveis.»

ties.ptData de criação: maio de 2011| Visualizações diárias: até 3 mil| Seguidores do Facebook: Cerca de oito mil

NM1136_mambloggers02

A mãe princesa
CATARINA BEATO
«O MEU OBJETIVO ERA ESCREVER UM DIÁRIO NA esperança de que fosse lido», diz Catarina Beato. Antes de criar o Dias de Uma Princesa, em 2005, a autora atravessava um período complicado. Era mãe solteira de Gonçalo (hoje com 11 anos) e tinha perdido o pai há pouco tempo. A isso somaram-se insucessos profissionais. «Nessa altura senti-me perdida. Tinha um sonho – o do jornalismo – mas não sabia como chegar até ele. Era mãe e era miúda, tinha 27 anos. Tinha saudades do meu pai e gostava muito de escrever diários, desde pequena.» O projeto da ex-jornalista do Diário Económico– e atual cronista do Dinheiro Vivo– surgiu no momento em que a blogosfera começa a despontar, ainda longe da era facebookiana. Recorda-se dos postscom duzentos comentários, conversas entre quem escrevia e quem lia. «Lembro-me de estar sempre a fazerF5 [atualizações] para ver novos comentários. Apaixonávamo-nos e arranjávamos amigos.»

Catarina não tem sangue real ou títulos de nobreza, mas assumiu o papel pelo qual é mais conhecida no dia em que Gonçalo, ainda pequeno, lhe disse: «És uma princesa.» Hoje, é a princesa também do outro filho, Afonso, com 2 anos. E tem também dois livros publicados. Um com o nome do blogue, o outro, Dieta das Princesas, sobre o processo de perda de peso e mudança de vida.

A blogger considera que existem duas tipologias de mommy blogs: aqueles que fazem sonhar, «a blogosfera que veste vestidos bonitos, em que as mulheres estão sempre penteadas e magras, com bebés impecáveis» e os que resvalam para a normalidade do dia a dia. Ela aproxima-se deste último modelo. «Não tenho medo de falar sobre determinados assuntos: as angústias, o facto de o meu filho mais velho ser agora pré-adolescente e de ter dias em que me sinto muito cansada, questões relativas ao parto, à sexualidade…» Talvez por isso, alguns leitores pedem-lhe dicas. Numa primeira fase, relacionadas com o ser-se mãe solteira. Mas também sobre o orçamento familiar pelo facto de Catarina estar desempregada. Quando não são conselhos são desabafos ou agradecimentos por aquele texto, naquele dia.

diasdeumaprincesa.clix.ptData de criação: março de 2005| Visualizações diárias: 5 mil| Seguidores do Facebook: 10500

NM1136_mambloggers03

A mãe fashion
FERNANDA VELEZ
A PEQUENA CARLOTA É A RAZÃO POR DETRÁS DO BLOGUE – o nome não deixa grande margem para dúvidas. O que começou por brincadeira evoluiu num negócio de sucesso. Fernanda Velez costumava ser abordada na rua pelas roupas que vestia. A característica transitou para a filha. A toca, o babete ou a fralda bordada eram tema de conversa com regularidade. Quatro meses depois de ser mãe, e de ter decidido deixar o trabalho por um ou dois anos (era gestora de Marketing na editora Bertrand), criou o Blog da Carlota.

Ao início eram apenas fotografias da roupa da criança com legendas sobre onde encontrá-las. «Não tinha um mês e, nas primeiras horas em que punha um post, chegava às mil visualizações. Ainda não existia a página de Facebook – quando a criei já eram vinte mil.» Fernanda admite que a questão da maternidade aproximou as pessoas e o feedbackcomeçou por surgir na forma de questões simples: «Vou ter um batizado, como visto a minha filha?» «Quais as roupas para os primeiros dias do bebé?» O blogue, segundo a autora, consiste em 70 por cento moda e 30 por cento sobre o crescimento da Carlota. E o carinho dos leitores pela pequena, hoje com 2 anos e quatro meses, é notório. Embora o público continue a aumentar, existe um grupo fiel que a acompanha desde os quatro meses. Além disso, há quem goste de comparar experiências. «As pessoas mandam fotografias e vídeos dos filhos, até da primeira palavra.»

Hoje, a blogger é contactada por diversas marcas, mas apenas aquelas com que se identifica surgem na página online. «Qual é o retorno? Roupa para mim e para a Carlota. O expoente máximo é o Mercadito da Carlota», que até agora já teve cinco edições (a última em dezembro de 2013). Por norma, ocorre em Lisboa e no Porto, quando muda a estação e tem sempre um lado solidário (recolha de brinquedos ou fraldas, por exemplo, para instituições de apoio a crianças). A afluência ao evento é significativa e de vinte marcas presentes, no início, em dezembro de 2012, passou para cinquenta (a próxima edição será no dia 30, na Estufa Real, no Jardim Botânico da Ajuda).

babycarlota.blogspot.ptData de criação: março de de 2012| Visualizações diárias: cerca de 18 mil| Seguidores do Facebook: 40 mil

NM1136_mambloggers05

A mãe jornalista
SÓNIA MORAIS SANTOS
SÓNIA MORAIS SANTOS É JORNALISTA HÁ 18 ANOS. Quando criou o blogue, em 2008, era editora executiva na revista Time Out Lisboae escrevia muito menos do que estava habituada. Sentia falta do exercício literário. Incentivada por uma colega que se divertia com as histórias maternais que Sónia contava (Ana Garcia Martins, autora do blogue A Pipoca mais Doce), resolveu aventurar-se na blogosfera. «Queria que fosse um blogue sobre as peripécias dos miúdos, mas não um mommy blogno sentido tradicional, em que tudo é lindo e maravilhoso», explica, divertida, a propósito do nome Cocó na Fralda. «Calma, não vamos enjoar as pessoas com tanta torrente de amor.» No blogue, a autora explora o lado menos cor-de-rosa de ser mãe de três filhos – quando o Cocó na Fraldanasceu, o Manuel tinha 6 anos, o Martim tinha 2 e a Madalena ainda não existia.

Em seis anos, desde o primeiro post, muita coisa mudou. O trabalho de Sónia enquanto jornalista freelancertem agora maior visibilidade, já publicou, inclusive, um livro com os textos mais fortes do blogue e diz haver um escrutínio significativo em tudo o que escreve. Chega a ter nove artigos por dia, consoante a disponibilidade. Os temas são muito diversificados, desde a dinâmica de família a questões ligadas à solidariedade ou trabalhos seus. «Hoje em dia, o Cocó na Fralda é muito pouco baby blog. Tem menos coisas do mais velho, o Manuel, que está cada vez mais autónomo. O Martim a mesma coisa, pela mesma razão. A Madalena ainda continua um ser pequeno, à descoberta do mundo.»

Custa-lhe, sobretudo, não ter tempo para todos os e-mailsque recebe. A voz altera-se e fica mais pesada quando explica que, por isso, às vezes não consegue dormir. Pesa-lhe na consciência. «Sempre disse muito mal das pessoas que não respondiam. E agora sou eu quem não responde. Não tenho capacidade, não é por mal.» Ainda assim, a página já lhe trouxe amigos que lhe enchem bem as medidas. «Há uma ou outra leitora que saltou para a minha vida. E há pessoas de outros blogues de quem gosto e há quem, por comentar com regularidade, já esteja no meu coração.»

coconafralda.clix.pt| Data de criação: janeiro de 2008| Visualizações diárias: 20 a 25 mil| Seguidores do Facebook: Cerca de 20 mil

OUTROS BLOGUES IMPORTANTES

A Pipoca Mais Dois
apipocamaisdois.blogs.sapo.pt

Estamos mais habituados a associar o nome de Ana Garcia Martins ao blogue A Pipoca Mais Doce. Agora, a ex-jornalista e o marido, Ricardo Martins Pereira, estão por detrás do blogue dedicado ao filho, Mateus.

Mãegyver
maegyver.blogs.sapo.pt
Aqui contam-se as aventuras e desventuras da maternidade. O projeto já deu azo a negócio: a marca Mãegyver by Friends vende artigos para bebés, cuja autoria pertence aos amigos da autora (que se autodenomina de ursa). Desde sapatinhos a turbantes e almofadas.

Pais de Quatro 
paisdequatro.blogs.sapo.pt
O blogue é assinado por um ca­sal, ele é jornalista e ela médica. João Miguel Tavares e Teresa Mendonça são pais de Catarina, Tomás, Guilherme e Rita. Ambos procuram registar os momen­tos do dia a dia, pelo que cada um escreve o seu próprio post. Na secção «A mamã é médica», Teresa responde a dúvidas dos leitores e dá recomendações.

Barriga Mendinha
barrigamendinha.sapo.pt
Começou em junho de 2012

Socorro sou Mãe
ritaferroalvim.com
Rita Ferro Alvim tem dois filhos, é jornalista, cronista e a autora do livro homónimo. Na página de Facebook já soma quase 25 mil seguidores.

Mãe 360º
mae360.com
Mariana Sabido é mãe e fotógrafa. Criou o blogue em 2008 e, além das sessões de família, partilha momentos da sua vida.

As Maravilhas da Maternidade
maravilhasmaternidade.blogspot.pt

As Aventuras da Maternidade
maedoskiduxos.blogspot.pt

Caco Mãe
cacomae.blogspot.pt

Mãe Galinha
mae-galinha.blogs.sapo.pt

Mãe e Muito Mais
fernanda-e-filhos.blogspot.pt

A Mamã É Só Minha
cronicasdeumamae.blogspot.pt

O Diário, por Mãe Solteira
aminhavidadavaqualquercoisa.blogspot.pt

Profissão Mãe
profissaomae.com

Do Outro Lado do Mundo
blogdooutroladodomundo.blogspot.pt

 

OS BLOGUES ESCOLHIDOS PARA ESTE ARTIGO REFLETEM VÁRIAS ABORDAGENS DIFERENTES, INDEPENDENTEMENTE DO NÚMERO DE PAGEVIEWS
Ana Cristina Marques
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens Produção: Fernanda Brito