A última morte de A Guerra dos Tronos entra para as mais violentas?

(Alerta de spoiler. Não leia se ainda não viu o último episódio da sétima – e penúltima – temporada)

Texto de João Tomé

A violenta morte do mestre dos esquemas, Petyr Baelish, foi só mais uma a juntar à lista sanguinária de A Guerra dos Tronos. Mas será digna de figurar na lista das mais violentas?

Já avisámos para os spoilers que se seguem?

Sexo, intriga, traições, surpresas e mortes violentas. A Guerra dos Tronos é uma série global, a mais mediática dos tempos atuais, com fãs por todo o mundo e muitos episódios a merecer uma classificação para mais de 18 anos. Não é caso para menos, sobram cenas de violência ‘crua’ capaz de chocar o menos impressionável.

E agora, cuidado com o segundo spoiler …

O último episódio da sétima temporada voltou a ter sexo com carne à mostra (já não tinha há algum tempo), entre Jon Snow e Daenerys Targaryen, ao mesmo tempo que surgia uma revelação que deixou água na boca para capítulos que só devem chegar em 2019 – Jon, ou melhor, Aegon Targaryen, e Daenerys são familiares; não são irmãos como muitos pensaram, mas Dani é tia de Jon (filho do irmão mais velho dela), o herdeiro legítimo do trono.

… cuidado, mais um a chegar …

Mas voltemos às mortes violentas: o traiçoeiro e ‘rei’ das falinhas mansas e dos esquemas Lorde Petyr Baelish, Mindinho, tentou manipular Sansa Stark, mas falhou. Quando pensava que Sansa se preparava para se virar contra a irmã Arya, foi ele que foi julgado sumariamente e… morto pelo novo carrasco de serviço, precisamente Arya Stark.

Entre alguma surpresa (para alguns) e a destreza com que Arya passou o seu pequeno punhal pelo pescoço de Mindinho (Littlefinger, para quem não está habituado ao nome em português), foi o momento mais violento do fecho da temporada. Sangue não faltou. E mostrou a pequena Arya como uma máquina na hora de matar sem apelo nem agravo – a série não descrimina em altura nem em sexo quem mata de forma mais violenta.

Na hora da morte, Lorde Baelish ainda usou as armas ao seu dispor: apelou ao facto de ter salvo Sansa mais que uma vez, de a amar e de ter tido momentos de generosidade. Mas foi mesmo um fim sem pompa, pré-aviso ou honra (como é tão habitual na série) de uma das personagens que por lá andava desde o início.

Um regresso às origens da série. Vejamos, então, o top de mortes violentas.

11. Oberyn Martell

Temporada 4, episódio 8: A Montanha e a Víbora
Causa da morte: Crânio esmagado pela mãos do gigante Montanha, durante um combate
Descrição: É considerada a cena mais violenta da série (tudo depende da sensibilidade de cada um) e o choque foi um misto de surpresa pelo twist e de impressão pela forma como aconteceu. Oberyn tentava vingar a morte da família às mãos do temível Montanha – defendendo no combate a inocência de Tyrion Lannister – e estava claramente a ganhar a Gregor Clegane, o nome da Montanha, que, no chão, parecia vencido. Mas o excesso de confiança tramou-o – a arrogância tem sempre custos sérios nesta série –, foi atirado ao chão e num aperto de mão, o seu cérebro foi destruído para o público (que conseguiu) ver.

10. Ramsay Bolton

Temporada 6, episódio 9: A Batalha dos Bastardos
Causa da morte: Comido pelos próprios cães, lançados por Sansa Stark
Descrição: Era a personagem mais desprezível e sádica da série e a sua morte foi pura vingança de alguém que sofreu muito às suas mãos. Sansa Stark, obreira da vitória de Jon Snow na épica Batalha dos Bastardos, colheu os frutos da vitória colocando Ramsay preso a uma cadeira junto aos famosos cães, que mataram tantos pelo caminho. Se a morte de Ramsey após perder a batalha não foi uma surpresa e era desejada por muitos, ver os cães atacar e comer o seu corpo foi verdadeiramente impressionante.

9. Meryn Trant

Temporada 5, episódio 10: Piedade de Mãe
Causa da morte: Apunhalado nos olhos e garganta cortada por Arya
Descrição: Arya Stark tem uma lista de pessoas que quer matar como vingança pelo mal feito à sua família. Meryn Trant era um deles e mais do que a causa da morte, a forma impiedosa com que a pequena Arya – que no início da série era uma criança –, apunhala múltiplas vezes e durante tanto tempo os olhos Meryn. Depois coloca um pano na sua boca e revela quem é e quem está a vingar (a morte de Syrio Forel). Termina o serviço com o corte de garganta e um rio de sangue.

8. Walder Frey

Temporada 6, episódio 10: Os Ventos do Inverno
Causa da morte: Garganta cortada por Arya Stark após Walder comer, sem saber, uma tarte cozinhada com os restos dos seus dois filhos
Descrição: A jovem rapariga Stark usa uma das suas muitas caras para enganar Walder Frey de forma maquiavélica. Para vingar o Casamento Vermelho, alimenta Walder com os próprios filhos em formato de tarte e corta-lhe o pescoço à frente da família.

7. Talisa e Catelyn Stark

Temporada 3, episódio 9: As Chuvas de Castamere (conhecido como o Casamento Vermelho)
Causa da morte: Talisa foi apunhalada no estômago por Lothar Frey e Cat viu Black Walder cortar-lhe o pescoço
Descrição: Não teve a morte mais violenta mas foi o episódio mais chocante, um dos mais surpreendentes e aquele que matou mais personagens fulcrais de uma só vez. O Casamento Vermelho viu os Frey eliminarem os líderes dos Stark. A morte de Talisa Stark foi a mais chocante porque estava grávida quando Lothar Frey a apunhalou precisamente no estômago. Catelyn foi ‘só’ cortada no pescoço na mesma cena.

6. Mago

Temporada 1, episódio 10: Fogo e Sangue
Causa da morte: garganta arrancada por Khal Drogo
Descrição: Não era uma personagem conhecida, mas mostrou aos fãs ao que esperar nesta série. Khal Drogo, o marido de Daenerys e líder dos Dothraki, respondeu a Mago – que contrariou Daenerys e desafiou Khal para combate –, com violência pura e dura. Cortou-lhe a garganta com a sua arma (de Mago) e removeu-lhe a língua. Quem não desviou o olhar pode ter-se sentido enojado.

5. Jon Snow

Temporada 5, episódio 10: Piedade de Mãe
Causa da morte: apunhalado pelos seus ‘irmãos’ da Patrulha da Noite
Descrição: Surpreendente e intensa. O então novo comandante da Patrulha da Noite, Jon Snow, foi traído e apunhalado à vez, em fila indiana, pelos seus irmãos e subordinados. Mas, como sabemos, Jon ressuscitou (foi o único protagonista a voltar à vida) na temporada seguinte, vingou-se dos traidores e ainda está na série.

4. Viserys Targaryen

Temporada 1, episódio 6: A Coroa Dourada
Causa da morte: coroado com ouro a ferver por Khal Drogo
Descrição: Depois de ter vendido a irmã a Khal, o sedento por poder Viserys teve, em parte, o que desejava, ser coroado, às mãos de Khal Drogo. O herdeiro dos Sete Reinos morreu quando Khal despejou ouro a escaldar por sim da sua cabeça… com gritos intensos a acompanhar.

3. Joffrey Baratheon

Temporada 4, episódio 2: O Leão e a Rosa
Causa da morte: envenenado por Olenna Tyrell e Mindinho
Descrição: Uma morte por envenenamento não costuma ser particularmente gráfica. Mas o detestável rei adolescente Joffrey foi a exceção, ou não fosse isto A Guerra dos Tronos. Depois de beber o suco proibido no seu próprio casamento com Sansa, Joffrey fica com a cara vermelha e olhos perto de explodir, com o público (que não virou os olhos) a assistir à agonia intensa.

2. Shireen Baratheon

Temporada 5, episódio 9: A Dança dos Dragões
Causa da morte: queimada viva
Descrição: A adolescente, culta e simpática Shireen foi vítima da Mulher Vermelha, Melisandre, numa das mortes mais intensas e polémicas da série – não é todos os dias que uma jovem é queimada viva. Melisandre convenceu o rei Stannis Baratheon que o Senhor da Luz exigia, para o sucesso nas batalhas, o sacrifício da sua filha, Shireen. E foi assim que ela foi levada à força para ser queimada viva numa fogueira, com o pai e a mãe a verem, enquanto implorava que a ajudassem.

1. Petyr Baelish (Mindinho)

Temporada 7, episódio 7: O Dragão e o Lobo
Causa da morte: mais uma garganta cortada por Arya Stark
Descrição: O fator surpresa (embora esta não tenha sido para todos) voltou à baila. Quando julgava que o seu plano de colocar Sansa Stark contra a irmã Arya estava garantido e Sansa ia prender Arya, o feitiço virou-se contra o feiticeiro e, em pleno senado de Winterfell, é Petyr Baelish que é julgado de forma célebre e, apesar de suplicar pela sua vida, viu Arya aproximar-se dele e cortar-lhe a garganta em dois tempos. Não foi das mais violentas nem das mais surpreendentes mortes da série, mas foi o fim prematura de uma personagem que se achava que podia ser relevante para a última temporada.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.