OPINIÃO

Tesouros esquecidos

Falamos de vegetais que, com o tempo, saíram dos nossos há­bitos alimentares.

Falamos do serpão, do açaflor, do chícha­ro, do lódão, da erva-do-calhau ou da ossama. Álvaro Dias, fun­dador da Otoctone, acredita que «temos um portfólio de produ­tos com enorme potencial que tem sido esquecido». A sua mar­ca propõe-se fazer o trabalho ne­cessário para identificar, valo­rizar e pôr à disposição de quem queira consumir estes preciosos vegetais. O desafio passa por fa­zer chegar ao consumo produtos que são muitas vezes produzidos em zonas remotas por agriculto­res artesanais e de pequena esca­la. O caminho passa por divulgar estes produtos também a nível in­ternacional e, numa segunda fa­se, por produtos de origem afri­cana e brasileira, que serão postos no mercado europeu. As embala­gens, totalmente biodegradáveis (em cartão sem qualquer quími­co) incluem sementes do produto respetivo e podem servir para as cultivar, bastando adicionar terra e água – a embalagem desintegra-se integrando a matéria orgâni­ca do substrato. Informações em www.otoctone.pt.

Leia mais artigos do Movimento Saudável aqui.