Plantas que se adaptam a pouca luminosidade

As folhas da planta Hosta parecem um coração feito de veludo

O "Consultório de jardinagem" desta semana, por Sofia Manuel.

O meu jardim tem pouco sol. Quais as plantas que se dão melhor com pouco sol?
Adriana Fonseca
Viana do Castelo

Esta é daquelas perguntas que me toca o coração, já que a minha avó era a chamada jardineira “tentativa e erro”. Experimentava, experimentava, até encontrar a plantinha perfeita para determinado canto. Não consigo contabilizar quantas plantas guerreiras ficaram pelo caminho nestas experiências. As condições de luz do jardim da nossa leitora são, sem dúvida, das mais comuns, ou porque o prédio da frente nos tapa o Sol, ou porque o nosso espaço é virado a norte, enfim, as razões são infinitas. Daí ser tão importante sabermos escolher as plantas certas.

Podemos agrupá-las da seguinte forma. Há as plantas que necessitam de grandes quantidades de sol e que começam a definhar quando dele são privadas. E as que não suportam grandes quantidades de sol e que, quando muito expostas, vão acabar por queimar.

Vamos, então, a uma pequena lista que, tenho a certeza, irá deixar esse jardim cheio de vida.

• Ácer japonês (Acer palmatum): transporta-nos para a tranquilidade de um jardim oriental.

• Aspidistra (Aspidistra elatior): de folhas largas e tom verde-escuro, adapta-se a tudo, mais resistente que betão.

• Astilbe rosa (Astilbe arendsii): com uma inflorescência rosa magnífica, é uma autêntica obra de engenharia.

• Azálea japonesa (Rhododendron japonicum): na floração, este arbusto transforma-se num mar de flores.

• Brincos de princesa (Fuchsia hybrida): quem não se lembra de brincar e pendurá-las nas orelhas?

• Coleus (Coleus scutellarioides): o contraste das suas folhas verdes, roxas e rosa é espetacular.

• Feto (Nephrolepis cordifolia): pendurados ou em floreiras, dão um ambiente mais selvático aos nossos espaços;

• Hera (Hedera helix): transforma qualquer cantinho numa zona bem romântica, seja a trepar um muro ou num vaso pendente.

• Hostas (Hosta): as folhas parecem um coração feito de veludo.

• Yucca (Yucca gigantea): de grande porte, mas sempre tranquila, e nada exigente.

Como nota final é importante relembrar que não há qualquer planta que resista a espaços escuros. Não confundir “pouco sol” com breu. Agora, vamos a isso – mãos na terra!

Sofia Manuel, designer de jardins e autora de “A Tripeirinha”

*A NM tem um espaço para questões dos leitores nas áreas de Direito, Jardinagem, Saúde e Finanças pessoais. As perguntas para o Consultório devem ser enviadas para o email [email protected]