Plantas de exterior que não exigem grandes cuidados

As folhas da Clivia miniata parecem um leque e as suas flores laranja são uma alegria na primavera (Foto: Pexels)

O "Consultório de Jardinagem" desta semana, por Sofia Manuel.

Sugestões de plantas de exterior, para ter numa varanda (apanha bastante sol, mas só da parte da manhã, até por volta das 13 horas), e que sejam fáceis de tratar?
Filipa Lemos, pergunta recebida por e-mail

O primeiro passo está dado pela leitora. Perceber a quantidade de sol que incide no nosso espaço é a chave para o sucesso. Para além desta análise, é também importante perceber outros fatores que podem condicionar as nossas escolhas, como por exemplo, o local do país onde vivemos, vento, proximidade ao mar, etc. Imaginem uma varanda com exposição solar matinal no Porto, agora imaginem a mesma varanda com exposição matinal no Fundão. Até fiquei com calor e a precisar de protetor solar 50+.

A boa notícia é que o mundo “Plantae” é tão vasto que conseguimos sempre encontrar algo que se adapte às condições que temos. Deixo aqui uma lista de dez plantinhas que, de certeza, vão tornar a maioria das varandas, em clima ameno e com sol matinal, mais bonitas e felizes.

Aeonium arboreum: Esta suculenta parece uma flor eterna de caule robusto e pétalas bem grossas.

Aloe vera: Uma planta ornamental linda cujo gel das folhas ajuda a cuidar da pele e do cabelo;

Clivia miniata: As folhas parecem um leque e as suas flores laranja são uma alegria na primavera;

Ficus elastica: Do tempo das nossas avós. Árvore-da-borracha, diz-lhe alguma coisa?;

Jasminum officinale: Tem um cheirinho delicioso. Sendo uma trepadeira, precisa de espaço para crescer;

Lantana montevidensis: Tem folhas rústicas e inflorescências carregadas de flores pequeninas;

Petunia: Se há flor mágica e muito resistente é esta;

Phormium tenax: Podem trazer um toque de cor ao seu jardim, seja em tons bordeaux ou rosa vibrante;

Strelitzia nicolai: Uma espécie tropical imponente que se torna a rainha de qualquer jardim;

Tradescantia zebrina: A melhor forma de a descrever é “um mar de roxo”.

Agora já só falta uma coisa: mãos na terra! Que o verão está a chegar e essas varandas estão a pedir para se tornarem uma selva.

Sofia Manuel, designer de jardins e autora de “A Tripeirinha”

*A NM tem um espaço para questões dos leitores nas áreas de Direito, Jardinagem, Saúde e Finanças pessoais. As perguntas para o Consultório devem ser enviadas para o email [email protected]