OPINIÃO

Manual de sobrevivência para peregrinos

Se está a caminho de Fátima pelos próprios pés, então previna-se porque todo o cuidado é pouco. Não caminhe mais de 30 quilómetros por dia, vista um colete refletor para estar bem visível na estrada, calce sapatos que não façam bolhas, ande em fila indiana se for em grupo, projeta-se do sol, beba água com frequência e durma pelo menos seis horas por noite.

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) reuniu vários conselhos num folheto e num curto vídeo, especialmente dedicados à peregrinação de maio de 2017, e que a Direção Geral de Saúde (DGS) disponibiliza no seu site.

O descanso é muito importante neste percurso, independentemente dos quilómetros que ainda tenha pela frente. Se a cabeça não descansa, o corpo não obedece. Venha de onde vier, durma pelo menos seis horas por dia, faça pausas durante as horas de maior calor, quando se sentar eleve os pés e se possível faça-o à sombra. Os pés merecem a máxima atenção, cuide bem deles. Lave-os sempre que necessário, recorra aos serviços de apoio a peregrinos espalhados por vários pontos do país.

Caminhar dezenas, centenas ou até milhares de quilómetros tem o que se lhe diga. A recomendação é não fazer mais de 30 quilómetros por dia, caminhar em fila indiana e sempre com colete refletor – os primeiros e últimos da fila devem, aliás, estar muito bem visíveis -, ter sempre atenção às regras de segurança de quem circula nas estradas, sempre do lado esquerdo de frente para os veículos. E não ignorar o sol, proteger-se dos raios ultravioletas com protetor solar nas partes do corpo mais sensíveis e expostas e levar chapéu na cabeça. E não se esqueça: veja tudo o que está ao seu redor e faça-se ver a quem orbita no seu raio de ação.

Já deve estar a caminho, mas nunca é tarde de mais para conferir se tem tudo o que precisa no seu kit de peregrino. Protetor solar, roupa leve e de algodão, telemóvel e respetivo carregador, lanterna, sapatos confortáveis, e o colete que brilha no escuro.

Caminhar dá fome e o estômago não pode andar a dar horas. Leve pão ou tostas e frutas frescas e secas na mochila. Frutos secos como amendoins, nozes, amêndoas e outros frutos gordos dão energia. Evite alimentos que se estragam com facilidade, que tenham cremes e recheios de ovos, por exemplo.

Já deve estar a caminho, pois claro, mas nunca é tarde de mais para conferir se tem tudo o que precisa no seu kit de peregrino. Protetor solar, roupa leve e de algodão, telemóvel e respetivo carregador, lanterna, sapatos confortáveis, e o colete que brilha no escuro. E não esquecer a medicação habitual. Em alguns casos, aconselha-se a ida ao médico de família antes de se fazer à estrada.

E, já sabe, caso não se sinta bem avise imediatamente alguém que esteja perto de si. A linha Saúde 24 está disponível a qualquer hora para qualquer eventualidade no 808 24 24 24 e há ainda o número de emergência 112.

Além do folheto, o SNS fez um vídeo com 48 segundos dirigido aos peregrinos, disponível no site da DGS, com os cuidados a ter durante a caminhada em direção a Fátima, onde o Papa Francisco chegará na próxima sexta-feira à tarde para participar nas celebrações dos 100 anos das aparições em Fátima.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.