Avatar

Quando o Natal muda e tudo fica na mesma

  Se fosse analisada daqui a muitos anos, a Notícias Magazine de hoje podia ser um bom documento histórico sobre…...
Avatar

Breve tratado sobre os sapos que ainda vão engolir

Já todos por lá passámos. Já todos de­mos lá um salto. Já todos nos demorámos lá mais ou menos tempo.…...
Avatar

Um fogão cor-de-rosa… porque não?

Já me tinha acontecido uma vez. Fui a uma loja de brin­quedos ­– uma grande cadeia, presente em todos os…...
Avatar

O senhor Voltaire e o Século XX – a fotografia e...

Duas cadeiras, lado a lado, numa das principais praças do bairro. Os dois sentados. O senhor Foucault está com os…...
Avatar

Baionetas e outros assuntos

1. - A realidade, portanto. - Sabe o que me parece? Quem não come por ter comido não tem doença…...
Avatar

Pesos, medidas – e o que aí vem

Ainda sobre a expressão: «Sem peso nem medida» 1. Pensar no que é monstruoso. Não ter peso nem medida é…...
Avatar

Escuta e Exactidão

Sobre o livro À Sombra da Memória de Eugénio de Andrade. Eugénio de Andrade admira a capacidade de furtar "as…...
Avatar

Alice Munro, música e dimensões da morte

1. Alice Munro Alice Munro, uma grande escritora, ganhou o Nobel. Em Portugal, estão de parabéns a editora Relógio d'…...
Avatar

Piano e medo

A escutar o disco "Amália" de Júlio Resende. Fado, piano - e qualquer outra coisa. Um país Claro que a…...
Avatar

A música que faz homens mudos

A. (escutando o piano de Júlio Resende em “Amália”. Disco que revi­sita fados clássicos) 1. Não conheço forma de cantar…...