Má fortuna, amor ardente

O maior génio da poesia portuguesa, o único poeta tão lírico quanto épico, esquecido pelas pseudo elites culturais e apenas preservado nos programas escolares , terá nascido há 500 anos, mas a efeméride foi esquecida pelo Governo socialista que nada preparou para a data. Ainda cresci sob a influência enaltecedora dos mitos de Teófilo Braga, […]

Mais raposas

Um dos cinco livros que figura nas listas dos mais vendidos no Mundo é também um dos cinco que eu levaria para uma ilha deserta. Refiro-me à obra “O Principezinho”, de Antoine de Saint-Exupéry, que narra as aventuras de um rapazinho solitário por galáxias inventadas, espelho da solidão intrínseca do autor. É complicado explicar o […]

O meu jacarandá

Chegou a Feira do Livro de Lisboa. Desde miúda que não falho uma e há 25 anos que vou como escritora. Lá vou estar eu hoje mais uma vez a assinar livros, revendo leitores fiéis, amigos de sempre e novas caras que param e arriscam dois dedos de conversa. É sempre uma alegria, porque adoro […]

A sala dos golfinhos

Nota prévia: a crónica que se segue foi escrita e enviada para a redação antes de ter conhecimento das notícias referentes a palavras, gestos e comportamentos insultuosos proferidos e realizados por alguns deputados contra várias deputadas na Assembleia da República. Um par de dias longe de Portugal no fim de semana transato fez com que […]

Corações de aço

Há homens que não precisam de confidentes, nem de musas, nem de amigas, precisam de uma criada. Salazar era uma dessas criaturas do género masculino peritas em usar a doçura sem paixão para encantamento do sexo oposto, sem, no entanto, entregar o coração, ou o mecanismo de músculos e de membranas que existiu debaixo das […]

Já agora

Somos um país de contradições habitado por um povo ambivalente. Valente, é certo, mas também, e sobretudo, mergulhado em paradoxos tão enraizados que se tornaram traços do nosso ADN. Até ao 25 de Abril, Portugal era uma sociedade estática e rural, na qual a vida política passava à margem da população. Sempre fomos um país […]

A marca do Zorro

Não processei imediatamente o choque que senti quando soube que uma pessoa com quem não falava há mais de quatro anos morrera num trágico acidente de mota, sem tempo para se despedir dos pais, dos amigos e da namorada, a quem pedira em casamento dias antes, depois de ultrapassados os mais variados desentendimentos que levaram […]

Livros e liberdade

Duas efemérides marcaram a semana, a do 25 de Abril e a do Dia Mundial do Livro. Para quem nasceu depois da década de 1980, lembro que antes da Revolução dos Cravos o acesso à informação era limitado pela censura, bem como o livre acesso aos livros. Livreiros indómitos e corajosos vendiam obras proibidas pelo […]

Lar, amargo lar

Consagrei um par de horas a ler o livro “Identidade e família”, tentando ser o mais objetiva possível, embora tenha interiorizado há várias décadas algo que o António Alçada Baptista tantas vezes me disse, “se fosse um objeto, era objetivo, como sou sujeito, sou subjetivo”. De tudo o que li, com exceção da prosa límpida […]

Miss para sempre

Nunca o acesso à informação foi tão fácil, nunca os conteúdos foram tão abrangentes e, no entanto, nunca a polarização de opiniões foi tão vincada. O livro “Identidade e família” apresentado esta semana por Pedro Passos Coelho, que reúne textos que um conjunto de personalidades gostaria de projetar no futuro da sociedade portuguesa, criou ondas […]