Prepare a garrafeira para o verão

(Foto: Pexels)

Cinco referências para todos os gostos.

Quando o calendário anuncia que está quase a começar a estação mais quente do ano, em que os dias – e as noites – não têm hora para terminar, um bloco recheado de cor e sabor. Um espumante do Douro, um gin de Monção, um Porto que homenageia a Revolução dos Cravos, uma senhora dona ginja e um moscatel de ouro de Favaios. Boas provas.


Ventozelo Espumante Bruto Natural Grande Reserva 2018

Douro
Quinta de Ventozelo
Malvasia-Fina, Rabigato, Códega e Gouveio
32,95 euros

A Quinta de Ventozelo tem, neste ano de 2024, uma agenda especial, dado completar-se uma década desde que foi adquirida pelo grupo Granvinhos. E este espumante, elaborado pelo método clássico e extremamente gastronómico, assina da melhor forma o arranque das comemorações. Sob direção enológica de José Manuel Sousa Soares, trata-se de um distinto Grande Reserva de bolha persistente, aroma a frutos secos e biscoito e um perfil seco e muito envolvente. Perfeito.


Monsão Gin

Vinhos Verdes
Monsão
Alvarinho, zimbro, cascas de tangerina e de limão, erva-príncipe, semente de coentros, cardamomo, gengibre, pimenta verde, folha de lima, alecrim e flor de lavandula
34 euros (50 cl)

Em 2017, ao explorarem uma mina na Quinta dos Picoutos, em Monção, quatro amigos descobriram documentos que relatavam o processo de produção do Monte Santo, um secular destilado derivado do Alvarinho que havia sido criado por britânicos que habitaram na região e que com a sua morte desapareceu. O mote estava dado para este projeto e para um surpreendente “London Dry Gin” artesanal, de caráter cítrico e que os botânicos potenciam e complementam.


Barros Porto Colheita 1974

Douro
Sogevinus
Touriga-Nacional, Tinta-Roriz, Touriga-Franca e Tinta-Barroca
170 euros

A Barros fez questão de assinalar os 50 anos da Revolução dos Cravos com uma edição especial. À fantástica colheita de 1974 juntou-lhe o talento artístico da portuense Teresa Rego no rótulo, no contrarrótulo, numa ilustração para emoldurar e na caixa individual onde é guardado tão nobre tesouro. Um Porto, com enologia de Carlos Alves, que se destaca pelo abundante nariz e por uma boca de frutos secos, especiarias e madeira no ponto. Soberbo.


Licor Dona Ginja Premium – Caldas D’Óbidos

Licor de Ginja
Chocolicor
Ginja, álcool, açúcar e água
24 euros (50 cl)

Cristina Jambas só pode estar feliz. A celebrar três décadas de existência, a empresa produtora das Caldas da Rainha continua a somar êxitos e reconhecimento internacional, como acabou de acontecer com este Dona Ginja, medalha de ouro e melhor licor português no Concurso de Lyon (França). Aroma e sabor intensos, revela-se ligeiramente agridoce e com agradáveis apontamentos de canela. Um justíssimo reconhecimento para quem não desiste de apostar na qualidade em detrimento da quantidade.


Moscatel Adega de Favaios 10 anos

Douro
Adega de Favaios
Moscatel-Galego
16 euros

Ter conquistado uma das 64 medalhas Grande Ouro atribuídas no Concurso Mundus Vini, na Alemanha (num universo de 7435 vinhos), é um excelente cartão de visita. No entanto, a melhor forma de o conhecer é desfrutar deste Favaios 10 anos, superiormente trabalhado enologicamente por Miguel Ferreira. Dos aromas distintivos da casta às elegantes marcas de envelhecimento, é mesmo uma experiência única. Vivo, com magnífica acidez e alma sedutora. Ouro maciço.


*NOTA – Os vinhos apresentados foram enviados pelos produtores e selecionados após provas realizadas, seguindo critérios editoriais. As amostras podem ser endereçadas para Notícias Magazine – Garrafeira – Rua Monte dos Burgos, 470-1º, 4250-311 Porto