Limpa-vidros automáticos: vidros a brilhar sem esforço

Uma vantagem dos limpa-vidros automáticos é a versatilidade (Foto: AdobeStock)

Depois dos robôs de limpeza terem “invadido” as casas, chegou a vez de conhecer os limpa-vidros automáticos, a mais recente tendência da inovação doméstica.

Já ouvimos falar do robô de cozinha que facilita as ementas da semana para toda a família. Do aspirador que trabalha sozinho. Ou dos eletrodomésticos conectados ao telemóvel que dão este e aquele aviso. E os vidros? Sim, esses também se podem limpar sem ajuda humana. É para isso que os robôs limpa-vidros servem. E têm ganhado cada vez mais adeptos.

De maior ou menor dimensão, os modelos atualmente disponíveis no mercado apresentam uma característica comum: tecnologia de perceção do espaço envolvente. Isto faz com que evitem obstáculos no seu caminho que os impeçam de deixar os vidros a brilhar, como maçanetas ou caixilharias, por exemplo. Este sistema está também incorporado para segurança dos aparelhos, para que não caiam.

Algumas marcas oferecem ainda um reforço extra, como uma ventosa e uma corda para que, em caso de algum problema, o aparelho não caia ao chão e fique pendurado. Outros modelos apresentam ainda uma bateria de emergência para, no caso de o robô deixar de estar ligado à eletricidade, continuar a trabalhar normalmente, uma espécie de carga de energia extra.

E como é que estes pequenos robôs funcionam? Alguns com limpeza a seco, outros utilizando água, ou até as duas, os modelos funcionam praticamente todos através de um sistema de sucção, que permite que o aparelho fique “preso” ao vidro.

Para quem quer optar pelos mais sofisticados, há já opções que permitem conexão com o telemóvel, quer seja para controlar a rota ou o tipo de limpeza ou monitorizar quando esta termina.

Uma vantagem dos limpa-vidros automáticos é a versatilidade, já que são várias as marcas a anunciar que o seu produto faz mais do que limpar vidros: pode também ser utilizado em azulejos, aço ou madeira. Tudo isto com promessas de não danificar as superfícies.

Embora ainda não seja uma aposta da maioria das marcas, há já no mercado algumas especializadas neste segmento com a tecnologia mais avançada.

Hobot – 198 | 429 euros
Prixton | 249 euros
Ecovacs | 1199 euros
Huttcleantech | 233 euros
Create | 299,95 euros