Susana Romana

Volodymyr Zelensky, Putin, a NATO e a UE(FA)

Rubrica "Partida, largada, fugida", de Susana Romana.

1

O Mundo está em suspenso com a invasão da Rússia à Ucrânia. Em Portugal são várias as redes de apoio montadas de norte a sul. Felizmente, somos o país dos três “F”: fado, futebol e “faz falta mais alguma coisa?”.

2

Neste momento teme-se que a Rússia possa aumentar a parada, dando uso às suas seis mil ogivas nucleares. A maior parte das nações não tem nada que se assemelhe. Em Portugal, por exemplo, somos mais Bimbys para fazer limonada e bacalhau com natas.

3

As sanções contra o país de Putin continuam e a chamada mãe de todas as sanções já foi aplicada a grandes bancos russos: o bloqueio ao sistema internacional Swift. Eu quando li o rodapé achei que lhes tinham tirado a Taylor Swift, o que também é chato. O Putin é capaz de ser grande fã.

4

Putin que foi desapossado pela World Taekwondo do cinturão negro honorífico de 9.º dan, que lhe tinha sido concedido em 2013. Quando lhe tirarem o título de Melhor Ponto Cruz segundo a revista “Linhas e Bordados” é que o homem se desfaz.

5

Putin também já ameaçou a Suécia e a Finlândia, dizendo que sofrerão represálias se aderirem à NATO. Suspeito que o vão mandar pastar, até porque a palavra NATO tem todas as suas letras espalhadas na palavra MANGUITO.

6

A FIFA e a UEFA decidiram banir os clubes e as seleções da Rússia das competições internacionais, incluindo o Mundial de futebol. Isso quer dizer que a vilã Rússia fica de fora de uma competição que vai ocorrer nesse paraíso de democracia e direitos humanos chamado Catar.

7

Na semana passada, o presidente ucraniano assinou o pedido formal de adesão à União Europeia. Espero que consigam, honestamente. E espero que em breve vivam em paz e a poder concorrer aos Jogos Sem Fronteiras, que aquilo é tudo malta rija que sobe um pedaço de contraplacado ensaboado em três tempos.

8

Ficou célebre a citação de Volodymyr Zelensky em resposta a uma proposta dos EUA para ser evacuado: “Preciso de munições, não de boleia”. O homem é tão durão que até as suas respostas são melhores que os diálogos dos “Fast and furious”.