Fundo de Emergência. Dica fundamental para salvaguardar imprevistos

(Foto: Freepik)

O "Consultório de Finanças Pessoais" desta semana, por Carina Meireles.

Para que serve um Fundo de Emergência e porque é que é tão importante?
José Alberto, pergunta recebida por email

É cada vez mais importante ter um Fundo de Emergência para nos salvaguardarmos em caso de imprevistos. Se não tem, deve começar a pensar em criar um, de forma a poder antecipar momentos difíceis como os que estamos a atravessar agora, com os aumentos consecutivos de preços e das taxas de juro.

O Fundo de Emergência é uma salvaguarda financeira que permite fazer face a imprevistos que possam surgir. É uma ajuda muito importante e bem-vinda, e também pode fazer com que não seja necessário recorrer a créditos, evitando o endividamento futuro. Logo é importante perceber que o Fundo de Emergência deve ser criado tendo por base:

Um orçamento bem elaborado e organizado

Pode e deve saber onde gasta o seu dinheiro, através de um simples ficheiro em Excel com as despesas categorizadas para poder visualizar exatamente todas os gastos e proveitos e verificar se daí pode canalizar algum valor para começar a trabalhar na criação do Fundo de Emergência.

É importante perceber primeiro onde gasta o seu dinheiro para depois perceber o que terá que fazer para começar a colocar de parte um valor com essa finalidade.

Definição da quantia adequada às necessidades

O valor ideal é o correspondente a seis salários líquidos, ou seja, se ganhar mil euros, será seis mil euros, no entanto nem sempre é possível, podendo neste caso, por exemplo, começar com valores mensais mais pequenos. Porque o importante é começar.

O objetivo principal é que esta quantia possa pagar seis meses de despesas correntes, tanto os custos fixos como variáveis, de forma a garantir no caso de, por exemplo, vir a ficar desempregado, uma salvaguarda financeira confortável até conseguir novamente voltar a trabalhar.

Por isso, não se esqueça que, se não tem, deve começar já!

Carina Meireles, especialista em finanças pessoais e empresariais

*A NM tem um espaço para questões dos leitores nas áreas de Direito, Jardinagem, Saúde e Finanças pessoais. As perguntas para o Consultório devem ser enviadas para o email [email protected]