Este é o segredo para reduzir a cintura e tonificar a barriga

Texto NM | Fotografias da Shutterstock

Toda a gente conhece a sensação: horas e horas inglórias a malhar no ginásio, o cansaço de tanto fazer abdominais para enrijar a barriga, e no fim não só não vemos resultados nenhuns como ainda ganhamos dores no pescoço e nas costas. E é aqui que entram os abdominais hipopressivos, queridos dos famosos por afinarem a cintura, muscularem o ventre e melhorarem a postura corporal.

“É uma técnica de exercício abdominal em que os músculos são contraídos num movimento através da respiração, envolvendo o diafragma e também os músculos peitorais, muito eficaz para melhorar a barriga, combater a incontinência urinária e a dor nas costas”, explica o personal trainer Pedro Almeida, criador da marca Treino em Casa, com planos de treino à medida de cada um.

E os benefícios dos abdominais hipopressivos não se ficam por aí, já que a prática assenta numa contração para ativar a musculatura profunda do abdómen e abrir a caixa torácica, mas sem movimento: previnem lombalgias funcionais e hérnias; aumentam a vascularização dos membros inferiores e da pélvis; aumentam a capacidade pulmonar e a sensibilidade sexual.

Mais: melhoram a postura, reduzem o risco de lesões musculares e articulares na prática desportiva, regulam o trânsito intestinal e fortalecem os músculos abdominais e do pavimento pélvico, o que os torna indicados para mulheres no pós-parto.

Para resultados mais eficazes, o ideal é assegurar cinco séries de 15 a 20 segundos de abdominais hipopressivos todos os dias, em conjunto com uma alimentação regrada e sem desculpas.

Se por acaso quiser começar já hoje, explicamos-lhe na fotogaleria como fazê-los sem margem para enganos.