11 lições que podemos aprender com os jedi (e não é só coisa de geeks)

É a saga de ficção científica mais popular de todos os tempos – verdadeira filosofia para milhões que se deixaram arrebatar pelos cavaleiros jedi e o seu código de conduta. Num fim de semana em que vamos ouvir falar muito de cinema, deixamos-lhe o melhor dos ensinamentos de Star Wars. E que a Força esteja consigo.

Texto NM | Fotografias da Shutterstock

CUIDE DE SI

Já alguma vez imaginou um jedi em baixo de forma, a perder o fôlego nos combates de sabre ou a ficar com dor de burro ao correr de uma ponta à outra da nave? Ter saúde implica trabalhar a mente e o espírito, mas também o corpo, como um todo, fortes no físico e nas emoções. Se alguma vez se perguntou como o Mestre Yoda continua imparável aos 900 anos, agora já sabe.

NÃO JULGUE PELAS APARÊNCIAS

Nunca se sabe quando uma criatura verde, pequenina e peluda, enrugada como um joelho, esconde em si um extraordinário guerreiro jedi como o Mestre Yoda, sábio entre os mais sábios. Evite fazer julgamentos precipitados antes de conhecer verdadeiramente uma pessoa. Quem poderá adivinhar o poder da sua força ou o motivo por que se cruzou na sua vida?

CULTIVE A PACIÊNCIA

Para um jedi, existem sempre duas formas de se lidar com um problema: em desespero ou procurando a solução com serenidade. Se ela existir, acabaremos por descobri-la mais cedo ou mais tarde. Se não, também não nos serve de nada sofrer com o processo, pelo que mais vale respirar fundo, apelar à calma, relaxar, para então partir em busca de novas opções.

DÊ O MELHOR DE SI

«Faça ou não faça, não existe tentar», afirmava o Mestre Yoda (aplaudido por Han Solo, que preferia deixar as probabilidades de lado e passar logo à ação). Segundo ele, é tudo uma questão de conhecermos a nossa força de caráter e vontade, os nossos potenciais e limites, para darmos o nosso melhor em qualquer missão que nos propomos realizar. «Tentar» deixa subentendido que podemos não conseguir fazer algo, o que abre espaço para o fracasso. Por isso é fazer até dar certo.

SIMPLIFIQUE

Yoda vive numa cabana envolta em neblina no pântano de Dagobah. Obi-Wan Kenobi, outra lenda entre os jedis, criou Luke Skywalker no deserto, exilado em Tatooine, numa casa modesta com pouco mais do que a roupa no corpo. Mesmo assim, ambos se mantiveram ricos de espírito, plenos, homens íntegros. E assim formaram a geração seguinte de jedis.

PRATIQUE O DESAPEGO

Segundo o código jedi, o apego e a posse são proibidos, já que conduzem à inveja e à sombra da cobiça (o budismo ensina o mesmo princípio). Não são os objetos em si que são maus: danosa é a angústia de perdê-los, pelo que não devemos deixar que sejam eles a dar sentido às nossas vidas. O mesmo vale para apegos mentais: há que treinar para deixar partir tudo aquilo que tememos perder.

SEJA COMPASSIVO

Para Anakin Skywalker a compaixão, que ele definia como amor incondicional, era primordial na vida de um jedi. E deve sê-lo também na nossa vida, uma vez que ser compassivo – gostar-se absolutamente de alguém (incluindo nós mesmos) sem qualquer expetativa de receber algo de volta – é dos sentimentos que mais nos elevam como seres humanos.

DESCANSE

É tudo menos uma perda de tempo, como mostra Qui-Gon Jinn no confronto contra Darth Maul n’A Ameaça Fantasma: quando uma porta transparente se fecha, separando os adversários, Maul anda para trás e para a frente ansioso, a querer agir a todo o custo, ao passo que o jedi, ciente de não poder fazer nada, se baixa e aguarda em repouso, a renovar forças antes do embate.

PREPARE-SE PARA A LUTA

Pode nunca ter de travar uma luta de sabres. Nem sequer uma luta de punhos para se defender a si mesmo ou a alguém mais fraco. Ainda assim, são muitas as batalhas que nos cabe a todos travar e, quanto melhor nos conhecermos, mais seremos capazes de feitos extraordinários. O estratega chinês Sun Tzu, autor de A Arte da Guerra, dizia que aquele que não conhece o inimigo nem a si mesmo será derrotado em todas as batalhas.

RODEIE-SE DE AMIGOS

Uma vez que somos a média das cinco pessoas com quem mais nos relacionamos, convém saber o que queremos, de facto, para a nossa vida, e quem são as companhias que escolhemos. Anakin Skywalker desviou-se do caminho ao passar a dar-se com o Imperador e regressou a ele por amor à mulher, ao filho Luke, aos amigos. A amizade é um laço muito poderoso.

ACREDITE

Em si, nas suas capacidades, no facto de o mestre aparecer quando o aluno (cada um de nós) está pronto. Problemas e coisas más acontecem: Yoda teve de viver exilado; Qui-Gon Jinn, o mentor de Obi-Wan, morreu às mãos de Darth Maul; Obi-Wan segurou justamente o mestre nos braços enquanto o via morrer. Mas os problemas são apenas um caminho para seguirmos em frente de mente aberta, sabendo que a vida merece ser vivida com intensidade. Nós somos capazes.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.