De Ronaldo aos incêndios: seis casos de “fake news”