Que ligação tem a ansiedade e a alimentação?

A ansiedade pode levar ao consumo de alimentos geralmente, pobres em nutrientes e ricos em açúcar. Saiba que o deve evitar quando se sente mais impaciente.

Texto de Alexandra Pedro | Fotografia ShutterStock

A ansiedade pode manifestar-se de várias formas: ataques de pânico, fobias, pensamentos negativos persistentes, excesso de stress ou na alimentação.

Quanto à alimentação, explica a Oficina de Psicologia em Portugal, é importante ter em conta tudo aquilo que ingerimos quando nos sentimos mais ansiosos.

«A ansiedade leva, de facto, algumas pessoas ao consumo exagerado de alimentos, nomeadamente aqueles que são pobres em nutrientes e ricos em açúcares adicionados, gorduras saturadas, de forma a compensar o stress e a ansiedade. Contudo, e sem darmos conta, a ansiedade agrava-se, juntamente com o estado de saúde», pode ler-se num estudo de Cristiana Pereira, psicóloga clínica.

Ingerir alimentos que atuam como anti-inflamatórios do nosso organismo, pode ser uma mais-valia na regulação dos níveis da ansiedade.

A mesma fonte indica quais os alimentos que podem ajudá-lo a ter uma alimentação mais equilibrada e a manter-se mais calmo em caso de stress. De acordo com o estudo, «ingerir alimentos que atuam como anti-inflamatórios do nosso organismo, pode ser uma mais-valia na regulação dos níveis da ansiedade, pois são importantes para os neurotransmissores sintetizarem e equilibrarem o humor e a resposta ao stress».

A Oficina de Psicologia aconselha a alimentos ricos em ómega 3, vitamina B ou magnésio. No entanto, por outro lado, há quatro tipos de produtos que deve evitar quando se sentir em estado de ansiedade. Veja quais na fotogaleria acima.

Como saber se tenho ansiedade?

A psicoterapeuta norte-americana, Karen Arluck, explicou à revista Forbes os sintomas mais frequentes quando tem ansiedade. Apesar de se manifestar de várias formas, a ansiedade pode ter alguns pontos comuns, tais como: interrogar-se várias vezes sobre cenários atuais, futuros e até antigos, com um foco negativo e repetir certas memórias, experiências e pensamentos.

Há ainda sintomas físicos que podem exteriorizar-se:

  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Formigueiro nas mãos;
  • Dificuldades em dormir;
  • Tensão na fala;
  • Ataques de pânico.

A especialista indica ainda que «embora a ansiedade seja muito difícil de ultrapassar, é muito comum e geralmente tratável com uma combinação de motivação, psicoterapia e/ou medicação (nos casos mais graves)».

Recorde aqui o artigo da Notícias Magazine com 10 hábitos que podem estar a piorar a sua ansiedade.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.