Eis a razão pela qual os homens vão querer comer frutos secos

Ensaio clínico demonstrou que quem come nozes e amêndoas pode aumentar em 16% o número de espermatozóides.

Amêndoas, nozes, avelãs, pinhões, cajus. Comer frutos secos como estes ajuda a melhorar não só a qualidade como a quantidade do esperma, refere o estudo espanhol “Fertinuts”, da Universidade Rovira i Virgili, em Reus, Tarragona.

Durante 14 semanas, 119 voluntários entre os 18 e os 35 anos foram submetidos a duas dietas diferentes. Uns comiam diariamente 60 gramas de uma mistura de amêndoas, avelãs e nozes. A outra parte não. Os resultados revelaram que os homens que ingeriam frutos secos viram o número de espermatozóides aumentar 14%. E após três meses e meio do início do estudo, as análises demonstraram ainda um aumento de 4% na vitalidade, de 6% na mobilidade e de 1% na morfologia do esperma dos homens que continuavam a comer todos os dias frutos secos. (Estes são os parâmetros que a Organização Mundial de Saúde relaciona com as características de um “bom” esperma.)

Estes resultados juntam-se aos de outros estudos que já indicavam que a qualidade do esperma e a fertilidade masculina eram influenciados pelo consumo de gorduras ricas em ómega 3 e micronutrientes antioxidantes abundantes em nozes. Contudo, como explicou ao jornal espanhol La Vanguardia Albert Salas-Huetos, um dos responsáveis pelo estudo, “não podemos dizer aos casais que querem ter um filho que comam nozes. Não seria correto fazer recomendações a partir de um único estudo”. No entanto, é “evidente” que os frutos secos “são uma componente chave da saudável dieta mediterrânica”, concluiu o professor.

Em média, um em cada sete casais tem dificuldades em conceber bebés e 40 a 50% desses casos de infertilidade são atribuídos aos homens.