OPINIÃO

Fuma e não consegue largar o vício? Então corra, pela sua saúde

O tabaco não combina com desporto. Mas a atividade física melhora a força do músculo respiratório dos fumadores. Os cigarros inflamam os pulmões, o desporto ajuda a desobstruir as vias por onde o ar circula.

Texto NM

O tabaco é o pior inimigo dos pulmões. Não há dúvidas quanto a isso, todos os estudos científicos o comprovam. Os cigarros matam todos os dias sem dó nem piedade e sabe-se que, na totalidade, são mais de quatro mil produtos químicos, de uma só vez, a entrar no corpo através das vias aéreas. Basicamente, o fumo enfraquece a missão dos pulmões. Mas sabe-se também que deixar de fumar é uma dor de cabeça para quem tem vício e não o consegue largar.

Um estudo do Instituto de Saúde Global de Barcelona recentemente revelado vem agora concluir que o exercício físico pode atenuar os prejuízos causados pelo tabaco nas vias respiratórias. Não resolve tudo, não é uma solução milagrosa, não apaga todos os danos do tabaco nos pulmões, mas pode diminuir algumas consequências nefastas.

E qual o desporto? Qualquer um, desde que praticado com vigor. Os pulmões não são esquisitos. O importante é que haja regularidade, ou seja, uma frequência mínima de duas vezes por semana.

Os especialistas aconselham 150 minutos de exercício por semana. na prática isso poderia prevenir oito por centos das mortes e cerca de cinco por cento das doenças cardiovasculares.

Inspirar e expirar são processos tão naturais que nem damos por eles. Só que há diferenças entre quem fuma e quem não fuma, no que à respiração diz respeito. Aquela dificuldade em respirar dos fumadores crónicos? Não é bonito de ver, muito menos sentir. Ora, o desporto acaba por reforçar a capacidade respiratória em quem tem fumo nos pulmões.

A pesquisa seguiu quase quatro mil adultos, entre os 27 e os 57 anos, durante dez anos, e verificou que fumadores que praticam desporto têm uma função pulmonar maior do que fumadores que deixaram de fumar mas não têm qualquer atividade física. As evidências levam os cientistas a concluir que a «atividade física melhora a força do músculo respiratório através de um efeito de curto e médio prazo que requer um esforço físico sustentado para mantê-lo».

Há mais ar dentro dos pulmões de quem pratica desporto. A atividade física funciona como um escudo contra os fumos do tabaco.

Há investigações em várias partes da Europa que reforçam esta ideia. Ou seja, quem fuma e não faz desporto terá sempre uma pior e mais debilitada função pulmonar do que aqueles que fumam e praticam uma atividade física regular.

O estudo foi publicado na revista Thorax, uma das mais conceituadas publicações científicas do mundo sobre medicina respiratória.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.