9 truques para ficar sempre bem nas fotografias

O cabelo está perfeito. A aparência deslumbrante. A roupa assenta-nos que nem uma luva. Mas então chega a hora das fotografias e lá ficamos nós com o habitual ar desgraçado de quem lambeu um limão e não gostou. Se se revê neste clássico por que todos passamos (uns mais do que outros), saiba que a tortura tem solução.

Texto NM | Fotografias da Shutterstock

DIREITA

É para onde deve olhar ligeiramente quando que lhe tiram fotografias, a avaliar por um estudo da Universidade Wake Forest, EUA, segundo o qual o lado esquerdo da face – a zona que demonstra mais emoção – resulta mais atraente do que o direito, pelo que devemos deixá-lo em evidência. Este truque em particular tem ainda a vantagem de afinar rostos redondos ou bochechudos.

SORRISO

Não, não convém forçar – quem o diz é a supermodelo norte-americana Tyra Banks, para quem o melhor truque é sorrir com os olhos, de forma natural, pensando naquilo que lhe traz felicidade para conseguir a medida certa. Pessoas com dentes bonitos podem arriscar-se a sorrisos escancarados. Na dúvida, um meio sorriso descontraído funciona bem com toda a gente.

POSES

E quem melhor do que Tyra Banks para nos dizer também o que fazer ao corpo para não parecermos corcundas e amarrotados na fotografia? «Procurem alongar o pescoço», diz. «Imaginem que têm um arame na coluna a puxar-vos para cima. Criem intensidade para a câmara.» Uma receita segura é rodar levemente o corpo para a direita, com um pé diante do outro, costas direitas e ombros para trás – faz-nos parecer mais magros do que vistos de frente.

TREINO

Imaginarmo-nos a praticar poses em frente ao espelho soa quase a cliché, mas a verdade é que isso pode ser tudo de que precisa para descobrir novos ângulos e expressões que o favoreçam – e, claro, fazer com que lhe saiam depois naturalmente na hora H, quando precisar deles afinados ao pormenor. A melhor pose é aquela que não irá parecê-lo aos olhos dos outros.

OLHOS

Incomparavelmente pior do que uma má pose, contudo, é aparecer na fotografia com os olhos vermelhos, algo que sucede em ambientes pouco iluminados quando a pupila se dilata para ver melhor. Evite esse olhar de aspirante a vampiro focando-o um pouco acima ou abaixo da lente da câmara. Se for de noite, ilumine o espaço acendendo o máximo de luzes que puder. Outro truque é olhar para uma luz antes do disparo para fazer contrair as pupilas.

LUZ

Nem de propósito, saber controlá-la é meio caminho andado para destacar devidamente as cores, volumes e texturas dos objetos fotografados, pessoas incluídas. E aqui há que evitar desde logo usar uma luz demasiado forte e direta – é provável que crie sombras no rosto do retratado e lhe acentue as olheiras – ou demasiado fraca – por muito fotogénico que alguém seja, não fica bonito tremido.

MAQUILHAGEM

Ter o rosto luminoso no dia-a-dia é bonito, a menos que vá tirar fotografias: nesse caso, o flash irá “estourar-lhe” na pele, deixando-a anormalmente branca. Comece por limpá-lo com um produto livre de óleos e aplique um creme para pele oleosa. Ao maquilhar-se, aposte ainda em bases foscas e espalhe algum pó na testa e na face: ajuda a diminuir os brilhos.

QUEIXO

Se não quiser parecer que o tem em dose dupla nos retratos (a famosa papada de que toda a gente foge a sete pés), certifique-se de que a câmara está um pouco acima do nível dos olhos. Incline ainda a cabeça levemente para cima e projete o maxilar um pouco para fora, sem exagerar na dose para não ficar mais estranho do que com um queixo duplo.

DESTAQUE-SE

«O que é bom é para se ver», já dizia o ditado, e isso implica destacar os atributos que mais aprecia em si e/ou que melhor definem a sua pessoa. Se gosta particularmente dos olhos, porque não realçá-los com um bom delineador? O mesmo princípio vale para os lábios, o cabelo, as formas, o que for: tudo o que, no final, fizer com que goste mais de se ver na fotografia.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.