Casais que recebem o mesmo têm mais hipóteses de continuarem juntos

Existem vários estudos realizados sobre aquilo que une (ou separa) mais os casais. Um estudante de Nova Iorque vem agora dizer que os casais mais semelhantes a nível salarial têm mais condições para continuarem juntos.

Texto de Alexandra Pedro | Fotografia Shutterrtock

«Quando um dos parceiros não tem trabalho o casal tem maior tendência para se separar». «A dependência económica fortalece o compromisso dos casais». «Casais separam-se mais quando a mulher ganha mais que o homem». Estes poderiam ser todos títulos de estudos feitos sobre relações.

No entanto, um trabalho elaborado recentemente por Patrick Ishizuka, estudante de pós-doutoramento na Universidade de Cornell, em Nova Iorque, EUA, acredita a solução para a longevidade de um casal está na igualdade.

Patrick Ishizuka defende na sua investigação que os casais são mais propensos a ficarem juntos quando recebem o mesmo salário. «Quando atingem uma certa riqueza, têm mais hipóteses de se casar», disse o estudante na sua pesquisa sobre trabalho, famílias e desigualdade social. «Os casais economicamente desfavorecidos têm também mais tendência para se separar», prosseguiu.

«O casamento é cada vez mais reservado para casais que alcançam um alto padrão económico. O aumento das taxas de divórcio desde os anos 1960 também foi mais acentuado para os indivíduos com menos educação»

No seu estudo, Ishizuka confirma que quanto mais próximo um casal está de alcançar os padrões económicos associados ao casamento, como por exemplo ter dinheiro suficiente para comprar uma casa, maior probabilidade têm de ficar juntos.

«O casamento é cada vez mais reservado para casais que alcançam um alto padrão económico. O aumento das taxas de divórcio desde os anos 1960 também foi mais acentuado para os indivíduos com menos educação», diz ainda o estudante de pós-doutoramento, reforçando que a igualdade pode ser o segredo para a longevidade do matrimónio. «A igualdade parece promover a estabilidade. A igualdade nas contribuições económicas de homens e mulheres pode manter os casais juntos», reforçou.

O estudante, que viu o seu estudo ser publicado recentemente na revista Demografia, encontrou ainda visões semelhantes no papel do homem e da mulher em casais que já vivem juntos.

Recorde, nesta fotogaleria, dez coisas a não fazer à frente do/a parceiro/a para manter algum mistério nas relações.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.