Alimentação: elimine o açúcar da sua dieta, de uma vez por todas

Dizer que é necessário reduzir o consumo de açúcar parece simples. O problema é fazê-lo. Inconscientemente, acabamos por consumir determinadas quantidades de açúcar, que estão presentes em alimentos que nem imaginamos. Exceder a quantidade indicada não só aumenta o risco de doenças, como a diabetes e a obesidade, como também contribui para o envelhecimento da nossa pele.

O seu paladar prefere alimentos doces ou salgados? Talvez ainda não se tenha apercebido, mas ambos apresentam elevadas quantidades de açúcar.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as pessoas devem reduzir a ingestão de açúcar para menos de 10% do total da ingestão calórica, isto é, devem consumir no máximo 25 gramas de açúcar por dia, que equivale a seis colheres de chá de açúcar.

Há alguns truques que podem ajudar a cortar com o açúcar. Saiba quais são.

Leia bem os rótulos

Há muitos alimentos que conseguem esconder bem as suas composições, através de corantes e conservantes. Ler o rótulo das embalagens acaba por ser uma mais-valia, uma vez que lhe dá oportunidade de saber se o alimento tem açúcar adicionado e nível de gordura. Antes de comprar e comer, leia.

Evite certos alimentos

De acordo com Fundação Espanhola de Nutrição, é aconselhável controlar a ingestão de determinados alimentos. Bolos de chocolate, iogurtes açucarados, leite com adição de açúcar, cereais, compotas e outros doces, são exemplos de alimentos que deve tirar da sua lista de compras.

Atenção às bebidas

Segundo a Organização Mundial de Saúde, vão ser atribuídas taxas especiais para determinados produtos, com o intuito de reduzir o seu consumo excessivo. É o caso da Coca-Cola, que tem cerca de 10,6 gramas de açúcar por cada 100 ml, excedendo a quantidade máxima diária. No entanto, não pense que é a única bebida que faz mal. Os smoothies, frappés, chás gelados e sumos embalados também não ficam atrás.

Ir às compras com fome

Ir às compras sem comer é um dos piores erros que podemos cometer. Andar a passear entre as prateleiras do supermercado com o estômago vazio, faz-nos encher o carrinho com produtos atrativos que não fazem falta. É o caso dos doces. Vá ao supermercado com a barriga aconchegada e com uma lista de compras bem delineada.

Engane o cérebro

Embora seja o cérebro que domina as nossas ações, a verdade é que é possível enganá-lo. Sempre que tiver necessidade de ingerir um alimento com açúcar, lembre-se de que pode satisfazer o seu apetite com outros alimentos que não envolvam esta substância. É o caso dos frutos secos, snacks sem adição de açúcar ou, em último caso, um quadradinho de chocolate com mais de 70% de cacau. Lembre-se sempre de verificar os rótulos.

Ocupe-se

Fazer uma caminhada é uma boa ideia para lutar contra o desejo de querer um docinho. De acordo com a nutricionista, Ana Checa, «os exercícios aeróbicos, por exemplo, favorecem os níveis de energia lipolítica e ajudam a controlar os valores de açúcar no sangue».

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.