Afinal, as tatuagens não são para toda a vida

É desnecessário esconder o nome de um amor fracassado que em tempos gravou na pele. Hoje, há formas de apagar erros tatuados - e a preços acessíveis.
Jorge Amaral/Global Imagens

Texto de Filomena Abreu

O amor acabou mas ficou tatuado na pele? O desenho que há uns anos era “cool”, hoje já não tem a mesma piada? As expectativas do que se queria gravar no corpo saíram goradas? O resultado final não foi o esperado? Estes são quatro dos motivos que levam muitas pessoas a recorrer à Tattoo Clinic, a única cadeia de centros estéticos dedicados à remoção de tatuagens em Portugal. Mas será que já há métodos suficientemente bons, e a preços comportáveis, para fazer desaparecer de vez as tatuagens? “Sim, são vários os casos em que é possível remover a 100% uma tatuagem”, assegura Lurdes Peixoto, técnica no estabelecimento.

Apesar de o processo tanto poder ser feito através de cirurgia como a laser, a maioria das pessoas opta pela segunda solução, porque não deixa cicatrizes. “O número de sessões necessárias para a remoção de uma tatuagem depende de vários fatores, tais como a qualidade da tinta, a profundidade a que foi injetada na pele, a quantidade de pigmento que apresenta, a cor, a zona do corpo onde foi efetuada ou o metabolismo do cliente”, elenca Lurdes Peixoto. É esta também a razão da oscilação de preços dos tratamentos, que variam entre os 30 e os 120 euros por sessão.

No que toca à dor, a técnica refere que as pessoas “indicam que a sensação de remover uma tatuagem se assemelha à manifestada aquando do processo de tatuar”. Porém, realça que existem anestesiantes tópicos que podem ser aplicados previamente para reduzir o desconforto. Não havendo uma altura certa no ano para apagar a tatuagem, e porque o verão se aproxima, Lurdes Peixoto sublinha que “é importante proteger a zona intervencionada, hidratar e usar protetor solar”.