OPINIÃO

A comida que faz brilhar Isabel Silva

Gargalhada contagiante e energia difícil de acompanhar. Assim é Isabel Silva, cara bem conhecida da televisão portuguesa.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de André Nogueira

Entre os horários das gravações e o exercício físico, que não dispensa (corre maratonas), a apresentadora consegue arranjar tempo para outra das suas grandes paixões: a cozinha saudável. Este gosto tornou‑se coisa séria e já lhe valeu dois livros publicados: O Meu Plano do Bem e A Comida Que Me Faz Brilhar, acabado de lançar.

Não cresceu entre tachos e panelas e só começou a cozinhar a sério quando veio para Lisboa estudar. Mas o estilo de vida saudável está‑lhe no sangue, muito por influência da D. Lola (a mãe) que sempre a «ensinou a olhar com respeito para os alimentos».

«Marmitar é a palavra de ordem», adianta.

Hoje, com 31 anos, já não se imagina a viver de outra forma e garante que não é assim tão complicado comer bem, nem sequer é o mesmo que comer pouco. Até porque Isabel garante ser pessoa de «muito alimento».

Basta haver planeamento e curiosidade para explorar todas as possibilidades. Uma das formas mais seguras para manter um boa alimentação é planear antecipadamente. «Marmitar é a palavra de ordem», adianta. Tirar prazer da própria confeção é outra dica importante. «Aqueles quinze minutos são superconcentrados de puro prazer!»

Ninguém vive sem guilty­­ pleasures e Isabel não é exceção. «Adoro sobremesas! O meu cheesecake de caju e lima. Sendo do bem, ou seja, apesar de todos os alimentos serem altamente nutritivos, não deixam de ser calóricos.»

LIVRO
O segundo livro de Isabel Silva, A Comida Que Me Faz Brilhar, chegou às bancas no início de março.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.