As multas milionárias da mulher mais temida da Europa

Nenhuma empresa é suficientemente grande ou poderosa para assustar Margrethe Vestager, a poderosa comissária europeia da concorrência. Estas são algumas das que já foram alvo desta dinamarquesa que defende os negócios justos na Europa.

«Se querem fazer negócio na Europa, têm de o fazer pelas regras europeias. Todas as empresas que infringirem essas regras serão descobertas. É bom que saibam isso. Se não cumprirem a lei, nós vamos descobrir.»

O aviso foi feito em maio, no Porto. Margrethe Vestager falava perante seiscentos advogados e representantes de instituições nacionais e internacionais. A comissária europeia da Concorrência defende estes princípios ferozmente e enfrenta qualquer empresa, grande ou pequena, que os coloque em causa.

«Faço questão de dizer aos europeus que fazemos o melhor para garantir que a empresa em que eles trabalham tem uma oportunidade justa no mercado», disse à Notícias Magazine alguns meses depois. «Se uma empresa não recebe um subsídio ou não tem direito a um benefício fiscal ou é suprimida por uma rival dominante por abuso de poder, então temos de contar estas coisas.»

A Google foi multada pela Comissão Europeia em 2,4 mil milhões de euros por abuso da posição dominante no mercado. O Facebook forneceu informações falsas quando comprou a WhatsApp e por isso terá de pagar 110 milhões de euros. A Intel foi multada em 1,06 mil milhões de euros por abuso de posição dominante. A Apple tem de devolver 13 mil milhões de euros ao estado irlandês por impostos não cobrados. A Amazon terá de devolver 250 milhões ao Luxemburgo pelo mesmo motivo. O mesmo país a que a Fiat tem de devolver vinte a trinta milhões. Tanto quanto a Starbucks tem de devolver à Holanda por benefícios fiscais ilegais.

Leia AQUI o perfil completo de Margrethe Vestager.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.