OPINIÃO

AVC: como prevenir… e (se acontecer) tratar

O que é um Acidente Vascular Cerebral (AVC)? Como prevenir? Como ajudar? Como recuperar? Setenta por cento das pessoas com AVC podem ter uma vida independente com tratamento precoce e reabilitação adequada. Hoje é o Dia Mundial do AVC.

Texto de Sara Dias Oliveira

Um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ocorre quando o fornecimento de sangue a uma parte do cérebro é impedido por uma obstrução ou por uma hemorragia. É um acidente frequente, uma em cada seis pessoas no mundo sofre um AVC na vida.

Ocorre subitamente e não escolhe idades. Pode ser incapacitante, quase 30% dos sobreviventes sofrerão de incapacidade permanente, e pode ser mortal, quase 30% acabam por morrer na sequência desta doença.

Metade dos AVC poderiam ser prevenidos controlando a pressão arterial e deixando de fumar.

Mas é prevenível. Metade dos AVC poderiam ser prevenidos controlando a pressão arterial e deixando de fumar. E tratável, um tratamento adequado na fase aguda pode reduzir as taxas de morte e incapacidade em 50%. E uma vida sem incapacidades é possível, 70% das pessoas com AVC pode ter uma vida independente com tratamento precoce e reabilitação.

«Sim, o AVC é um ataque cerebral, mas pode ser prevenido e tratado», diz Elsa Azevedo, neurologista, vice-presidente da Sociedade Portuguesa de AVC e da Portugal AVC. Na sua opinião, esta doença deve estar no topo da agenda política em saúde.

«Deve ser chamada a atenção para a eliminação do tabaco, e devem ser implementadas leis neste sentido. O perigo da pressão arterial elevada deve ser conhecido e devem ser disponibilizadas medicações a custo favorável. As unidades de AVC devem ser estabelecidas em todos os hospitais diferenciados. Deve ser assegurada a existência de medicamentos para eliminar o trombo e a sua utilização atempada. Devem ser estabelecidos centros e programas de reabilitação», defende.

É importante saber detetar o AVC e agir.

Há três F muito importantes:

  • Face
  • Força
  • Fala

Se achar que alguém pode estar a sofrer um AVC peça-lhe para fazer determinadas coisas. Para sorrir. Um dos lados da cara está paralisado? Para levantar os braços. Um dos braços descai? Para repetir uma frase simples. As palavras saem enroladas? A pessoa consegue facilmente repetir a frase ou tem dificuldade em falar ou compreender? Se for detetado algum destes sintomas o tempo é fundamental. Ligue para o 112 e faça com que ela seja transportada imediatamente à urgência hospitalar.

«O tratamento mais precoce é mais eficaz, pois ‘tempo é cérebro’. Para isso, o doente tem que chegar muito cedo ao hospital», diz a neurologista Elsa Azevedo.

«O tratamento mais precoce é mais eficaz, pois ‘tempo é cérebro’. Para isso, o doente tem que chegar muito cedo ao hospital», refere a neurologista.

Há vários procedimentos clínicos que podem ser adotados em caso de AVC, e cada caso é um caso. E há a reabilitação precoce e sustentada que deve ser adequada ao caso clínico e sustentada no tempo, de acordo com a necessidade do sobrevivente de AVC.

«Para além do peso do AVC como grande causador de incapacidade permanente e de mortalidade, a relevância da informação à população prende-se muito com o facto de ser uma doença que se pode prevenir e que se pode tratar de forma eficaz na maioria dos casos, se forem cumpridos determinados cuidados», sublinha Elsa Azevedo.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.