OPINIÃO

Uma cidade, um telemóvel, várias mulheres

O melhor de Lisboa aliado ao melhor das mulheres...

Nuno Gervásio fotografa mulheres conhecidas em locais emblemáticos da cidade de Lisboa, recorrendo apenas ao telemóvel. O projeto do smartphotographer chama-se Lisboa Menina ou Moça e está disponível na internet.

«Eu já era o fotógrafo dos meus amigos, das noites. Gostava de fotografar as amigas, sobretudo. Gosto de fotografar mulheres. Elas são muito mais disponíveis.» Foi assim que começou. E, há cerca de um ano, por sugestão de uma amiga, Nuno Gervário lançou o site Lisboa Menina ou Moça (lisboameninaoumoca.com). O criativo de 40 anos, que trabalha essencialmente na área de marketing e publicidade, está habituado a criar campanhas para marcas nas redes sociais. Desta vez fê-lo para si.

Nascido em Vieira de Leiria, Nuno mudou-se para Lisboa há uma década. Formado em Educação (licenciou-se no Porto mas nunca exerceu), sempre foi um apaixonado pela escrita, pela fotografia, pela criação. A partir da rede de contactos, criou uma plataforma em que conseguisse aliar o melhor de Lisboa ao melhor das mulheres. Escolhe sempre personalidades que estejam de alguma forma ligadas à criatividade – «que tenham algo para dizer».

nm1210_lisboamenina03

Rita Red Shoes na luvaria Ulisses, no Chiado

Mas a capital é mais do que um mero cenário. É, ela própria, uma personagem das narrativas. E o trabalho, não só para o site, mas também do dia-a-dia, tem-lhe permitido conhecer várias vertentes e ângulos. «Apetece-me ainda mais fotografar a cidade. Por isso, acabo por fazer essa ligação entre as mulheres e Lisboa.»

O que torna estas «estórias pictóricas» de Lisboa Menina ou Moça originais é o instrumento escolhido para fotografar: um smartphone. «Já pus a máquina fotográfica de parte. É raro pegar nela. Isto satisfaz-me plenamente.»

Ao longo de um ano, a ideia foi evoluindo do círculo de amigos para outras personalidades, algumas conhecidas do grande público – ora por convite ora por recomendação de outras meninas ou moças. As cantoras Rita Red Shoes e Ana Bacalhau, a atriz Sónia Balacó, a apresentadora Luísa Barbosa, as animadoras de rádio Rita Camarneiro e Inês Meneses são algumas das mais mediáticas. Mas em Lisboa Menina ou Moça há também outras, menos conhecidas, em poses divertidas, irónicas, atraentes.

nm1210_lisboamenina04

Ana Bacalhau em Alfama

Todas as sessões são especiais. Nuno não se limita a fotografar estas mulheres – também as entrevista. Destaca as experiências com Rita Red Shoes e Ana Bacalhau: a primeira pela originalidade da escolha do local, a pequeníssima luvaria Ulisses, no Chiado, e a segunda pela alegria com que a vocalista dos Deolinda se entregou à sessão fotográfica, no bairro de Alfama em pleno período de festas populares. «Passados dez minutos, parecia que já nos conhecíamos há dez anos. E isso é muito bom.»

A única restrição de Nuno é o tempo. «Tiro sempre imensas fotografias. A ideia é ir ao limite da bateria do telemóvel.» Após uma primeira seleção, em que agrega vinte a trinta imagens, o criativo convida as meninas ou moças a participar na escolha das fotografias que irão estar disponíveis no site. «É um compromisso entre aquelas de que elas gostam e as de que eu gosto. A minha dificuldade é escolher. Por isso gosto de ter a opinião delas.» O smartphone é mesmo o único instrumento que usa, tanto para captar como para editar as fotografias, na aplicação VSO Cam. «Não uso Instagram sequer.»

A crescente projeção do site faz que Nuno Gervásio tenha cada vez menos dificuldade em encontrar quem queira ser fotografado. «Tenho recebido imensas autopropostas [risos]!» Sara Sampaio, Daniela Ruah ou – noutra área – Ana Drago são alguns nomes que gostaria de, no futuro, transformar em meninas ou moças.

Raquel Costa