OPINIÃO

Pele sem manchas

Ainda há bela sem senão...

O verão convida a banhos de sol, mar e piscina. Mas é essencial cuidar da pele e repará-la, após as inevitáveis agressões a que foi exposta. Os cremes certos podem fazer a diferença.

O rosto é talvez a parte do nosso corpo mais exposta às agressões naturais e do meio ambiente, podendo sofrer um envelhecimento precoce por predisposição genética ou exposição excessiva solar, que pode causar danos irreparáveis. As manchas são uma das mais comuns manifestações deste envelhecimento. As mais habituais são as melanoses, de formato arredondado e acastanhado; e o melasma, de formato irregular e castanho-escuro. Aparecem nas maçãs do rosto, parte de cima das mãos, braços, colo e ombros.

Para as prevenir, é essencial evitar a exposição solar entre as dez e as quatro da tarde; colocar sempre protetor solar; usar chapéu de abas largas; beber muita água; comer alimentos com betacaroteno (tomate, cenoura, melancia, beterraba, pimento vermelho). Os protetores faciais devem ter um índice de proteção mínimo de 30 e os cremes certos podem, de facto, fazer a diferença: ANTHELIOS XL Aerossol Invisible SPF50 Roche-Posay, 23,23 euros; L’ORÉAL PARIS Renovação celular Age Perfect, 29,99 euros; ESTÉE LAUDER Creme Enlighten, 85 euros; CLINIQUE Antimanchas Even Better Dark Spot, 29 euros; VALMONT Loção Clarifying Infusion, 230 euros; LÂNCOME Dreamtone antimanchas, 80 euros; VICHY Creme Idéalia, 25 euros; ANJELIF Creme intensivo antimanchas, 29,80 euros.

Catarina Vasques Rito
Fotografia: L'Óreal Paris