OPINIÃO

Cozinha: laboratório de beleza

Do seu frigorífico, despensa e armários podem sair eficientes e económicos produtos de beleza.

Do seu frigorífico, despensa e armários podem sair eficientes e económicos produtos de beleza. Descubra quais os ingredientes ideais para pôr a sua pele e cabelos a brilhar e arrisque algumas receitas caseiras.

Amêndoas
Finamente moídas resultam num pó aromático que po­de ser utilizado não só em esfoliações corporais mas também faciais. Além de deixarem a pele livre de célu­las mortas, contribuem ainda para a sua suavidade e hi­dratação graças ao seu teor de gorduras saudáveis. Quan­do usadas com frequência têm a fama de clarear o manto cutâneo, oferecendo-lhe um brilho saudável. Habitual­mente bem toleradas por todos os tipos de pele, exceto as muito sensíveis ou irritadas.

Abacate
Os mesmos ácidos gordos, vi­taminas, antioxidantes e mi­nerais que fazem deste fru­to um aliado da saúde, tor­nam-no um amigo da pele. Há muito que a sua polpa macia e untuosa é usada, sozinha ou unida a outros ingredientes naturais, em máscaras faciais e tratamentos capilares, so­bretudo em casos de desidrata­ção intensa. O abacate é ainda considerado útil na diminui­ção de manchas pigmentares e cicatrizes.

Açúcar
Branco, amarelo ou mascava­do, desde que mediana ou fi­namente granulado, é um bom esfoliante. Não só trabalha por abrasão, deixando a pele ma­cia, mas também a nível quí­mico, graças ao ácido glicóli­co, conhecido por estimular a renovação das células cutâne­as, sendo utilizado em cremes anti-idade. Atenção: reserve–o para o corpo, misturando–o com um óleo natural. E lem­bre-se: peles sensíveis ou irri­tadas não gostam dele.

Chá verde
Coloque umas saquetas usadas e frias sobre os olhos para atenuar olheiras e traços de cansaço. Ou usá-lo, também frio, para borrifar o rosto ou tonificá-lo após a desmaqui­lhagem. Não é por acaso que a bebida é conhecida como a rainha dos antioxidantes – combate os efeitos envelhe­cedores dos radicais livres e ajuda a acalmar borbulhas e pontos negros. Também é bom para controlar a oleosida­de dos cabelos: no final da lavagem, passe-os por um boa quantidade desta bebida.

Azeite
Se faz bem por dentro, tam­bém faz por fora. Já o sabiam gregos, romanos e até a ilus­tre Cleópatra, que viam no néctar da azeitona um dos melhores amigos da pele. Aju­da não só a nutrir e a regenerar peles secas e agredidas como amolece impurezas e maqui­lhagens resistentes, facilitan­do a sua remoção com suavi­dade. Rico em antioxidantes é ainda considerado um re­tardador do envelhecimento cutâneo.

Café
O mais simples é usar os grãos, ligeiramente moídos, para massajar o corpo, sobretudo zonas com gordura ou celuli­te instaladas. Não só a fricção estimula a circulação local co­mo algumas substâncias conti­das no café auxiliam a desinto­xicação cutânea. As borras do café são também um bom esfo­liante e passam para a pele al­guns antioxidantes contidos nesta bebida, que tem também a fama de, usada em compres­sas, ajudar a minorar olheiras.

Leite
Na versão integral, ou seja, gordo, amacia as peles mais secas e agredidas, deixando-as nutridas. A explicação es­tá nos lípidos, mas também nas vitaminas e minerais im­portantes para a resistência cutânea. Depois há ainda o ácido láctico, muito explorado pela indústria cosmética pelas propriedades hidratantes e rejuvenescedoras. Nos tratamentos caseiros, use-o em máscaras nutritivas, para enriquecer banhos de pés e de imersão, amaciar cutículas ou recuperar cabelos crespos e estragados.

Limão
O aroma é suficiente para nos pôr de bem com a vida, mas o sumo, acabado de espremer e diluído em água filtrada, pode também ser útil a quem sofre de pele oleosa ou acneíca, já que ajuda a restabelecer o pH natu­ral. Útil também para clarear cotovelos escurecidos ou man­ter os pés limpos nos dias de ve­rão. No entanto, use-o sempre nos tratamentos noturnos, já que que é fotossensibilizante, ou seja, pode manchar a pele em contacto com o sol.

Mel
Nutritivo, calmante e cicatri­zante, o produto natural é um aliado nos dias frios, ajudando à saúde e resistência da pele em to­das as idades. O segredo está na riqueza em açúcares que evitam a desidratação, auxiliando na captação e retenção das molécu­las de água pelo manto cutâneo. Mas não só. Vitaminas, mine­rais, enzimas, ácidos orgânicos e outras substâncias sabiamen­te unidas pelas abelhas alimen­tam a cútis, protegendo-a do en­velhecimento precoce.

Sal
Finamente moído é um bom esfoliante corporal, deixando a pele macia e limpa de células mortas. Experimente uni-lo a um óleo vegetal, como de co­co ou azeite, e terá também hi­dratação garantida num único passo. O de origem marinha e não branqueado é rico em mi­nerais e oligoelementos, sendo ideal para banhos de imersão. Não só ajuda a relaxar os mús­culos tensos e a ativar a circu­lação como liberta o organis­mo de toxinas.

Vinagre de maçã
Outro ingrediente económico, mas que deve ter selo biológico para garantir que possui todos os antioxidan­tes, vitaminas e outras substâncias que farão a diferen­ça. Há quem o use para dar brilho ao cabelo ou tratar afeções do couro cabeludo, mas também quem a ele recorra para cuidar da pele – não só do rosto, onde, misturado com água filtrada, pode ser usado como tó­nico, mas também do corpo, para abrilhantar, unido ao hidratante regular.

Óleo de coco
Os seus benefícios, conhecidos desde sempre pelas popula­ções tropicais, parecem não ter fim. Dá para tudo: nutrir e re­generar peles secas (especial­mente em zonas rebeldes como pés, joelhos, cotovelos, mãos e lábios), hidratar mantos cutâ­neos agredidos pelo sol, ama­ciar cabelos crespos, retirar maquilhagens resistentes… O poder vem dos ácidos gordos, antioxidantes e minerais em que é rico. Importante: esco­lha marcas biológicas.

Cristina Azedo