OPINIÃO

Melhores exercícios para perder peso

Não há razão para adiar a atividade física de que o corpo precisa. Acabe com as desculpas e mexa-se.

No ginásio, na rua ou em casa, não há razão para adiar o exercício que tem vindo a prometer ao seu corpo. Acabe com as desculpas e encontre tempo e vontade para cuidar de si, com alguns dos melhores exercícios para perder peso.

Leia mais artigos do Movimento Saudável aqui.

Corrida
Correr é um dos exercícios mais fáceis e eficazes pa­ra perder peso. Tudo o que precisa é de bom calça­do, adaptado à sua passada e com bons amortecedo­res – e isto é mesmo importante, já que poderá fazer a diferença entre apaixonar-se pela corrida ou desis­tir passados uns dias. Cada minuto de corrida permite queimar cerca de dez a 15 calorias, dependendo da in­tensidade do exercício. Além de gastar calorias, a cor­rida também tonifica os músculos, reduz a indeseja­da flacidez e fortalece o coração. Se preferir correr em grupo, o que também contribui para manter a motiva­ção, pode juntar-se aos vários que já existem espalha­dos pelo país: basta pesquisar!

Artes marciais
Body combat, kickboxing, muay thai, jiu jitsu… estas são algumas artes marciais que ajudam a perder, em mé­dia, até mil calorias por aula. Além de levarem à per­da de peso, as artes marciais fortalecem os músculos, definem o corpo e melhoram a coordenação e a con­fiança de quem as pratica. São uma ótima opção pa­ra quem prefere uma modalidade intensa com resul­tados rápidos.

Natação
Uma hora de natação pode queimar cerca de seiscen­tas calorias, além dos muitos benefícios para o siste­ma cardiovascular. A água assegura também o bai­xo impacto nas articulações, o que faz da natação um exercício aconselhável para todas as idades e níveis de preparação física. Outra vantagem da prática de exer­cício dentro de água é a sua resistência, 12 vezes supe­rior à do ar, o que ajuda a fortalecer os músculos e a ob­ter uma figura mais definida.

Bicicleta
A bicicleta também é, cada vez mais, parte do dia-a-dia dos portugueses. Quase todos conhecemos al­guém que decidiu trocar o carro, a fatura da gasoli­na e as horas perdidas no trânsito pelas duas rodas. Mas além destas vantagens, a bicicleta é também uma grande aliada de quem luta contra os quilos a mais. Uma hora de ciclismo pode queimar entre trezentas e setecentas calorias, dependendo do esforço. Uma das grandes vantagens é o baixo impacto que tem nas ar­ticulações e a ação nas pernas e glúteos, áreas geral­mente problemáticas nas mulheres.

Dança
Para quem abomina a ideia de fazer exercício físico, dançar pode ser uma ótima forma de perder peso de forma divertida. Uma das melhores danças para quei­mar calorias é a zumba, disponível em praticamen­te todos os ginásios, cujos movimentos são inspirados nos ritmos latinos. Se não for fã da ideia de se inscre­ver num ginásio e tiver uma Wii em casa, há vários jogos de dança para esta consola, incluindo de zum­ba, que lhe permitem abanar o corpo longe de olha­res alheios.

UM COMPROMISSO DE  AMOR AO CORPO
Uma das partes mais importantes da prática regular de exercício é o compromisso. Depois da euforia inicial, é normal que sinta vontade de desistir. Porque está frio, porque está calor, porque está cansado… Comprometa-se. Trace um plano de exercício e cumpra-o. Os resultados não surgem de um dia para o outro – mas surgem. Por outro lado, saiba respeitar o seu corpo. Vá aumentando a dificuldade dos exercícios gradualmente: a tentação de ultrapassar os limites do seu corpo pode ser grande, mas lembre-se de que em caso de lesão poderá ter de interromper o treino e perder tudo o que conquistou até aí. Finalmente, tenha em mente que a prática de exercício isoladamente não é o suficiente para perder peso – a forma como comemos é determinante neste aspeto.

HIIT: MENOS TEMPO MAIS RESULTADOS
Chama-se HIIT, Treino Intervalado de Alta Intensidade e é a coqueluche para quem deseja perder peso sem perder tempo. Trata-se de um treino que consiste em séries de exercícios intensos mas curtos, com períodos de descanso. Um estudo da Universidade de Laval, no Canadá, decidiu testar o HIIT (High Intensity Interval Training), colocando dois grupos numa experiência. O primeiro seguiu um programa de 15 semanas com o HIIT enquanto o segundo praticou exercícios estáveis de cárdio por vinte semanas. Os últimos gastaram mais 15 mil calorias do que os primeiros mas foram os praticantes de HIIT que perderam mais massa gorda. Outra vantagem é o gasto contínuo de calorias até 72 horas após o treino. É possível aplicar o HIIT em várias modalidades.
(Fonte: Adaptado de sociedade Portuguesa de Cardiologia).

 

Laura Patrício
Ilustração: Corbis