OPINIÃO

Gelados com pedalada

Olha o Sou Sweet fresquinho! O gelado sobre rodas.

Família e amigos incentivaram Ale­xandra Mendonça, de 26 anos, a dar a provar os gelados que fazia em casa. O sucesso foi rápido e as encomendas justificavam criar a marca: Sou Sweet.

O projeto é de Alexandra Mendonça, professora do 1.º ciclo, e do marido, Mário Borges, de 28 anos, designer gráfico da CutLab Design. «O Mário começou a esboçar a imagem das primeiras embalagens e as ideias foram surgindo, até que pensámos que a melhor maneira de fazer chegar os nossos gelados a toda a gente seria vendê-los como antigamente, com uma bicicleta percorrendo as marginais da cidade», diz Alexandra, que viu aqui uma ótima oportunidade de contornar o facto de estar de férias escolares e de não ter colocação a tempo inteiro como professora.

Na loja sobre rodas vende gelados artesanais de vários sabores, em cone ou em copo. Tem sorvetes de fruta (morango, manga, maracujá, limão) e gelados cremosos (chocolate, baunilha, stracciatella, caramelo & amendoim). «Tentámos diversificar os sabores atendendo ao tipo de evento e aos pedidos dos nossos clientes», explica a professora, que vende na área do Porto. Era Alexandra quem fazia os gelados, mas agora, como as encomendas são cada vez mais, delegou a tarefa a outra pessoa que trata da produção e assim tem mais tempo para se «dedicar ao marketing, à gestão e vendas».

O Carretino Sou Sweet vai estar em vários eventos durante o verão, como o Urban Market, Mercado Porto Belo, Porto Sunday Sessions, entre outros. Eventos privados, como casamentos, festas de empresas e de crianças, um pouco por todo o país, também enchem a agenda de Alexandra. Mas a grande surpresa foi o convite para integrar o projeto das novas Galerias Lumière, na Baixa do Porto, onde vai ter uma loja. «Vamos dar início a uma nova etapa da Sou Sweet à qual me dedicarei a cem por cento», conclui.
Preço: entre 1,60 euros e 2,80 euros. Página de Facebook: SouSweetGelados