OPINIÃO

Frescura saudável

O pepino tem muito que se lhe diga.

Não se deixe enganar pelo ar humilde: o pepino é generoso para a saúde. Rico em vitaminas, minerais e outros nutrientes protetores, este legume de verão pode ter uma palavra a dizer na prevenção do cancro e no combate às inflamações. Descubra todos os benefícios deste refrescante produto da horta, que é também um amigo da beleza.

Há quem o acuse de ser apenas água. Apesar de não estar totalmente enganado, já que ela representa cerca de 95 por certo da sua constituição, o pepino tem mais para oferecer do que a leveza calórica aliada da silhueta. Este legume de verão, adorado pela sua polpa estaladiça e refrescante, é rico não só em diversas vitaminas e minerais como noutros nutrientes protetores, que os investigadores consideram válidos na prevenção de alguns tipos de cancro, no combate às inflamações e na manutenção da saúde.

Embora as pesquisas sobre este alimento estejam ainda nos primeiros passos, sabe-se já que o pepino tem uma boa dose de flavonoides, como quercetina, canferol, apigenina ou luteolina, compostos de nome complicado reconhecidos pelas suas propriedades antioxidantes. Além disso, este legume foi abençoado por uma presença significativa de outros dois inimigos dos radicais livres – a vitamina C e o manganês. Uma mistura nutricional potente que fortalece o sistema imunitário, ajudando-o no combate aos processos inflamatórios e à instalação de doenças degenerativas. Mas o humilde pepino, ao pertencer à família das cucurbitáceas, a qual inclui curgetes, abóboras, melões ou melancias, é também rico em cucurbitacinas, substâncias químicas naturais que não só lhe dão o gosto ligeiramente amargo, que lhe garante a sobrevivência aos predadores naturais da horta, como o tornam uma arma contra o cancro. Vários estudos, realizados em animais, mostraram que estes compostos parecem bloquear os sinais celulares que permitem a multiplicação das células cancerígenas, conclusão que pode levar à futura inclusão das cucurbitacinas em novos medicamentos oncológicos.

Os créditos deste legume, sempre colhido e ingerido em estado verde, já que maduro não seria comestível, não ficam, no entanto, por aqui. Ao ser rico em fibra, presente sobretudo na casca, este hortícola é amigo do sistema digestivo. Um pepino médio pode proporcionar entre três e cinco por cento das necessidades diárias da maioria dos micronutrientes. De entre as vitaminas, além da já falada vitamina C, destacam-se as do complexo B, sobretudo ácido fólico e vitamina B5, essenciais ao bom funcionamento do sistema nervoso. Do grupo dos minerais, o potássio é o mais abundante, dando-lhe propriedades diuréticas e depurativas que contribuem para a regulação da tensão arterial, ao compensar o consumo excessivo de sal caraterístico da dieta moderna. Realce-se ainda uma presença simpática de silício. Útil na prevenção ou diminuição das dores articulares, já que ajuda a excretar o excesso de ácido úrico, este mineral é também fundamental para a saúde de pele, cabelo e unhas.

Com esta composição única, não admira que o pepino seja usado, há muito e por variados povos, nos mais diversos cuidados de beleza. Se a sua ingestão regular facilita a desintoxicação do organismo e o bem-estar cutâneo, dando resistência, elasticidade e luminosidade à pele, a sua aplicação tópica também tem a fama de ser eficaz. Quem nunca experimentou colocar duas rodelas deste legume sobre os olhos para acabar com inchaços, olheiras e outros sinais de cansaço ou vestígios de noites mal dormidas? Ou esmagar a sua polpa, juntá-la com iogurte natural e espalhar a mistura no rosto, fazendo uma nutritiva máscara facial? São muitas as receitas naturais que recorrem a este hortícola, não sendo também por acaso que ele é um dos ingredientes mais explorados pela indústria cosmética. Experimente procurar a sua designação em latim nas embalagens que tem por casa: Cucumis sativus.

Impressionado com o poder deste legume? Se era daqueles que diziam que o pepino é só água, agora já sabe: sim, tem muita, mas esta é uma água preciosa em nutrientes amigos da saúde. E altamente hidratante contra a secura, externa e interna, trazida pelos dias de verão. Afinal, a natureza sabe o que faz.

Cristina Azedo