OPINIÃO

Consultório

Desfazer mitos e ideias feitas sobre o colesterol.

Existem alimentos que reduzem o colesterol, um dos principais inimigos do nosso coração. Conheça-os. A nutricionista Helena Cid dá uma ajuda.

VEJA MAIS ARTIGOS DO MOVIMENTO SAUDÁVEL AQUI.

Sabemos que o colesterol eleva­do é um dos responsáveis pelo desenvolvimento das doenças cardiovasculares. Mas será que lhe damos a devida importância?
A resposta é muito simples: não! Como não se sente nem dói, muitas vezes não ligamos ao colesterol ou não somos eficazes na sua redução. Um estudo europeu veio demons­trar que, entre as pessoas que têm o colesterol elevado, ape­nas uma pequena percenta­gem – 27% – toma medidas e é efetivo na sua redução.

O colesterol elevado é um pro­blema das pessoas mais velhas?
Ainda se pensa muito assim. Mas não é verdade. Em Por­tugal, 50% da população, en­tre os 18 e os 35 anos, já tem o colesterol elevado. É um dos muito mitos que ainda persis­te e é necessário quebrar.

É verdade que existem alimen­tos que são verdadeiras armas no combate ao colesterol?
Não devemos pensar que para reduzir o colesterol temos de fazer uma alimentação cheia de sacrifícios. Há alimentos que são grandes aliados: os en­riquecidos com esteróis ve­getais que passaram por uma inúmeros estudos científicos e foram submetidos a um ri­goroso processo de aprova­ção pelo Comité Científico pa­ra Alimentação Humana, da União Europeia, no que res­peita à sua segurança e a sua eficácia na redução do coleste­rol. São indicados para quem tem o colesterol elevado.

O que são os esteróis vegetais?
Os esteróis vegetais são extra­tos naturais das plantas que têm uma estrutura muito semelhante ao colesterol e que ajudam a combatê-lo.

Como atuam os esteróis vegetais?
Por terem uma estrutura mui­to semelhante ao colesterol, competem com ele, dificultan­do e impedindo a absorção.

Em que alimentos se podem en­contrar os esteróis vegetais?
Estão em pequeníssimas quantidades em alimentos que ingerimos diariamente, como as frutas, as hortaliças e os legumes, os óleos vegetais e os cereais. Mas para se obter uma redução significativa no coles­terol é necessário enriquecer alguns alimentos. Os alimen­tos enriquecidos com esteróis vegetais que temos disponí­veis em Portugal são os cre­mes vegetais para barrar, o leite e o leite fermenta­do (iogurte). É importante salientar que estes alimen­tos têm uma dose diária re­comendada para terem efei­to significativo e serem efica­zes na redução do colesterol. As indicações estão presen­tes nas embalagens.

Ao fim de quanto tempo obte­mos resultados?
É importante não esquecer que estes produtos têm uma dose diária recomendada, de modo a assegurar a sua eficácia. Se se cumprirem estas regras e as respetivas do­ses, ao fim de três semanas po­de-se reduzir o colesterol en­tre sete a dez por cento.

Isso é suficiente?
Deverá associar-se uma ali­mentação equilibrada, um es­tilo de vida saudável e exercí­cio físico. Se isso acontecer, a redução do colesterol poderá ser muito superior.

Existe algum problema em as­sociar os esteróis vegetais com medicação?
Não existe qualquer contrain­dicação. Como objetivo te­rapêutico mais severo, pa­ra quem tem nível de coles­terol muito elevado, pode ser necessário por vezes recorrer também a medicação prescri­ta pelo médico. Muitos profis­sionais de saúde (médicos, nu­tricionistas) e instituições na­cionais e internacionais são unânimes em reconhecer o papel positivo que estes ali­mentos enriquecidos com esteróis vegetais têm tido, ajudando milhares de pessoas em todo o mundo a reduzir o colesterol.

QUEM É HELENA CID?
É nutricionista da Becel e todas as quartas-feiras, responde a dúvidas e aborda diversos temas relacionados com alimentação saudável.

Não perca no Facebook/becel­portugal a aplicação Nutricio­nista Online