OPINIÃO

Carlos do Carmo: E depois do Grammy?

[…]

Aos 50 anos de carreira, não para. Embora tenha um limite de concertos – imposto pelo médico. Cumpre-o com rigor e esforço, porque estão sempre a convidá-lo para mais. Numa conversa a propósito do Grammy que acaba de ganhar – feita na exposição que inaugurou em Lisboa, a sua cidade, que canta como ninguém –, Carlos do Carmo revela a energia e o pensamento que o fazem reinventar-se a cada novo projeto. Aqui.

Filomena Martins
Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens