OPINIÃO

10 truques para derrotar os excessos

Durante as festas… prevenir é o melhor remédio.

Em época de abusos, saiba como resistir-lhes, dar-lhes a volta ou limitar-lhes os danos. Goze as festas sem receio das tentações e de começar o ano novo enfartado e com mais uns centímetros na cintura. 

1. USE TRUQUES ÀS REFEIÇÕES
Comece por uma estratégia simples: não vá para almoços e jantares a cair de fome, acalmando o estômago antes de sair. Depois é evitar conversas junto a travessas repletas de doces ou salgados, não se permitir pratos demasiados cheios dos seus favoritos ou de um bocadinho de tudo, comer conscientemente devagar e mastigando bem, o que apressará a sensação de saciedade. E não se engane a si próprio: mais vale estabelecer uma dose mínima de abuso, respeitando-a, do que acreditar que vai controlar-se à mesa.

2. FAÇA DA SOPA A MELHOR AMIGA
Uma tigela quentinha antes das petiscadas evita que se atire de cabeça à primeira tentação que aparecer. Ou se a sopa for mais rica do que um simples puré de legumes, pode até funcionar como refeição após repastos exagerados. Igualmente importante é que, quando confecionado com vegetais frescos e de maneira caseira, este prato lhe oferece inúmeros nutrientes importantes que compensam os abusos festivos de outros menos benéficos. Além disso, ajuda a fortalecer e a hidratar o sistema imunitário, mais fragilizado nesta época.

3. BEBA COM INTELIGÊNCIA
Cuidado com o álcool, sobretudo as chamadas bebidas brancas, inimigas comprovadas do organismo e fonte de calorias vazias, ou seja, destituídas de nutrientes. Não abuse também de néctares, refrigerantes e bebidas quentes típicas desta altura, como chocolates ou cappuccinos. Mesmo nas versões light são pouco ligeiras e contribuem para aumentar a cintura. Atente ainda ao número de cafés, já que há tendência para abusar nesta época de correrias – não só estimulam a libertação de hormonas do stress, como ajudam a intoxicar ainda mais o fígado. LEVANTE

4. LEVANTE-SE DA MESA
É daquelas pessoas que passam o dia sentado num contínuo come daqui e dali? Ou simplesmente deixa-se ficar na cadeira entregue à barriga cheia? Este ano, mexa-se! Salte da mesa cedo, ponha toda a família, incluindo-se, claro, a tratar das arrumações e organize atividades digestivas, como brincadeiras com os mais novos, jogos familiares ativos ou caminhadas coletivas pela rua. Planeie, com antecedência, um programa divertido e cativante para evitar preguiças. Longe de pratos e travessas há menos hipóteses de abusos e ainda se queimam muitas calorias.

5. ESQUEÇA OS RADICALISMOS
Pronto, entregou-se à gula. Respire fundo e acalme-se. Não vale a pena cair em medidas extremas como saltar refeições ou ficar em jejum, passar vários dias a líquidos ou a comer um só alimento famoso pelas propriedades desintoxicantes. O importante é não sobrecarregar ainda mais o organismo com regimes malucos, mas ajudá-lo na limpeza dos excessos. Como? Mantendo–se bem hidratado, através do consumo adequado de água, adotando um plano alimentar simples e equilibrado, bem como algumas regras que vêm já a seguir. E depois… limitem-se os danos

6. LEMBRE-SE DO BÁSICO
Antes de querer fazer tudo bem, evite fazer tudo mal. Comece por moderar o con­sumo de carnes, laticínios e fontes de gor­dura saturada, como alimentos processados ou pré-cozinhados. O mesmo é válido pa­ra o sal e o café. Limitar – ou abolir – o açú­car, as bebidas alcoólicas e os refrigerantes é também essencial para uma boa limpe­za pós-festas. Coma mais vegetais frescos, dando relevância às folhas escuras e às cru­cíferas, em que se incluem couves, brócolos ou nabos. Estes legumes são ricos em fibra e garantem nutrientes fortemente desintoxi­cantes e depurativos. Use-os em sopas, sal­teados, ao vapor, escaldados ou crus.

7. ALCALINIZE-SE
Uma dieta menos ácida e mais alcalina ajuda a remover toxinas acumuladas e a reduzir inflamações, afastando as temíveis doenças degenerativas. Resultado? Mais saúde e energia para começar o ano. Como fazê-lo? Aumentar o consumo de vegetais verdes e frutos ricos em minerais como potássio, magnésio e cálcio é meio caminho andado. Outra estratégia é apostar nos germinados, comidos crus em saladas, nas algas marinhas, adicionadas aos cozinhados ou usadas nas chamadas bebidas verdes, ou em ervas como a de trigo, usada, sobretudo em pó, em sumos e batidos.

8. RECORRA ÀS PLANTAS
São muitas as que, sob a forma de tisanas, ajudam a eliminar toxinas e outros excessos acumulados. Entre as mais reputadas estão o dente-de-leão, o funcho, a carqueja, o ale­crim, a menta ou a erva-príncipe. Encontra–as à venda em supermercados biológicos ou lojas de produtos naturais, sozinhas ou em misturas. O chá verde é também um aliado a considerar na limpeza pós-festas, mas é contraindicado para quem sofre de hipertensão ou tem tendência à tensão alta.

9. ESCOVE-SE
Com uma escova especial, habitualmen­te de madeira e com pinos grandes e arre­dondados, inicie-se na escovagem cor­poral, um dos mé­todos naturais mais eficientes para esti­mular a circulação sanguínea e linfáti­ca. Faça-a com a pele seca, suavemente, começando pelos pés e subindo na direção do coração. Se optar por um modelo de cabo comprido, escove também as costas. A seguir tome um duche quente e beba uma das faladas tisanas depurativas.

10. MEXA-SE
Pois é, a atividade física não pode faltar a quem quer livrar-se dos abusos festivos, já que ativa os sistemas linfático e circulatório, libertando toxinas e estimulando a agredida imunidade. Se não é fã de ginásios, faça uma caminhada pela manhã ou à hora de almoço, aproveitando a luz solar. O fim de semana também é boa altura para passeios de bicicleta ou corridas na natureza. E saiba que o corpo em desequilíbrio, mais do que modalidades intensas, aprecia sobretudo exercícios suaves. Experimente o ioga, o tai chi ou o chi kung. Estes também fazem bem às emoções contraditórias de início do ano.

Cristina Azedo
Ilustração de Michelle Reis/WHO