OPINIÃO

Vindimas no Douro

No curto inferno estival e no cortante inverno que parece não ter fim, a vida brota do trabalho graças às mãos calejadas que rasgam os socalcos das vinhas do Douro. Durante um ano, o fotógrafo Leonel de Castro captou «Os trabalhos e os dias» em Carrazeda de Ansiães
[cycloneslider id="vindimas-no-douro"]
Leonel de Castro/Global Imagens