OPINIÃO

Os objetos de Mafalda Arnauth

[…]
Leonardo Negrão/Global Imagens

Um dia sem telemóvel é uma bênção, uma caminhada descalça é uma experiência única e o sol continua a ser a melhor vela do mundo. Embora procure viver com a convicção de que a única coisa que é imprescindível «vem de dentro… e está cá», enquanto não se “liberta” completamente estas são as três coisas mais significativas da fadista, que acaba de lançar um novo disco, «Terra Luz».

SMARTPHONE
Reúne num só aparelgo a maioria dos gadgets que lhe são úteis ao longo do dia. Telefone, email, galeria de fotos, gravador, agenda, bloco de notas, internet, ipod, gps… «Enfim, é uma espécie de “génio da lâmpada” para o dia-a-dia de quem vive actualmente integrado numa sociedade comunicante e activa.»

CALÇADO CONFORTÁVEL
Para poder andar a pé todos os dias, em qualquer momento, em qualquer lugar do mundo, faça chuva ou sol, tenha o que tiver para fazer. O seu «espírito nómada e desinstalado» precisa de ser satisfeito «com uma caminhada», nem que seja curta. E de preferência, na Natureza.

KIT DE VELAS E INCENSO
Diz que há algo de pleno no poder acender uma luz que tem «o condão de reconfortar, acompanhar, iluminar e significar algo Maior, para quem assim o entender». A chama, o fogo, é das coisas mais belas que já viu. E o incenso dá-lhe tranquilidade e a sensação de estar em casa. É por isso que nos seus concertos não podem faltar os aromas favoritos.

nm1119_coisas04

 

Carla Amaro
Fotografia: Leonardo Negrão/Global Imagens