OPINIÃO

Faça comida, não a guerra

Na Cozinha Popular da Mouraria, em Lisboa, o projeto «Make Food Not War» ajuda a divulgar os pratos caseiros do Médio Oriente.

Na Cozinha Popular da Mouraria, em Lisboa, o projeto «Make Food Not War» ajuda a divulgar os pratos caseiros do Médio Oriente.

A Cozinha Popular da Mouraria, em Lisboa, é um espaço de intervenção social que funciona como centro multicultural de partilha e aprendizagem, onde todos cozinham e comem em conjunto.

Através de diversas atividades dirigidas à comunidade local, o projeto promove o empreendedorismo e o convívio e também incentiva à produção local, combatendo o desperdício alimentar.

Há cerca de cinco meses, a instituição foi contactada pela associação Crescer para desenvolver uma atividade com um grupo de refugiados que tinha a seu cargo.

Das vinte e cinco pessoas iniciais, e após vários ensaios e provas para saber quem possuía dotes culinários, foi formado um grupo e procuraram-se ingredientes e especiarias usados no Médio Oriente. Depois de ensaiar e escolher as melhores receitas, a equipa começou a preparar refeições para a comunidade.

O sucesso foi tal que, sempre que há um almoço do projeto Make Food Not War, os cinquenta lugares da Cozinha Popular da Mouraria são insuficientes. Informações e calendário aqui.

No início de fevereiro, Nizar, Awet, Allah e Mohamed cozinharam para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
No início de fevereiro, Nizar, Awet, Allah e Mohamed cozinharam para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Experimente estas quatro receitas, confecionadas por refugiados de três países diferentes, para simbolizar os muitos sabores que podem preparar-se quando abrimos as portas a quem mais precisa.

Tabouleh

TABOULEH

4 tomates, 2 molhos de salsa, 2 c. de sopa de hortelã, alface, 1 cebola picada, 100 g de bulgur, 2 limões, azeite e sal.
Coza o bulgur. Corte o tomate em cubinhos, pique a cebola, a salsa e a hortelã. Misture tudo com as mãos e tempere com o sumo de limão, azeite e sal. O tempero só deve ser adicionado no último momento. Sirva sobre uma cama de alface acompanhado com pão pita.

Salada Zaiton

SALADA ZAITON

500 g de azeitona verde recheada, 2 c. de sopa de tahini, 1 ou 2 tomates, 2 dentes de alho, 1 dl de azeite, 1 limão, salsa, coentros, hortelã e sal.
Corte as azeitonas em rodelas e o tomate em cubinhos. Pique o alho, a salsa, a hortelã e os coentros. Misture o tahini com o azeite, o sumo de limão e o sal e sirva com pão pita.

Sherya

SHERYA

500 g de aletria, 2 chávenas de açúcar, 1 chávena de óleo, 2 chávenas de água quente, 100 g de amendoim torrado e coco ralado.

Num tacho alto aqueça o óleo e, em seguida, junte a aletria, desfeita com as mãos. Adicione as duas chávenas de água quente e mexa bem. Como a massa é muito fina, coze depressa, por isso convém ter atenção para que esta não coza demasiado. Adicione o açúcar e continue a mexer. Assim que a massa estiver al dente, retire do lume e se ainda tiver alguma água, escorra-a. Coloque a aletria num prato de servir e, por cima, espalhe o amendoim torrado grosseiramente picado e polvilhe com coco ralado. Sirva depois de arrefecer.

Frango corado com batatas

FRANGO CORADO COM BATATAS

800 g de frango, 1 kg de batatas, óleo
PARA A MARINADA: 1 dl de azeite, sumo de dois limões, 10 dentes de alho, tahini, hortelã, pimenta preta e sal.

Corte o frango em pedaços e coloque-o a marinar no sumo de limão, alho, tahini e sal. Coza as batatas em água temperada com sal, escorra-as e corte-as às rodelas. Corte o tomate às rodelas. Frite o frango em óleo. Num tabuleiro de forno, coloque uma camada de tomate, outra de batata, e termine com o frango frito, tempere com a pimenta e leve ao forno até corar. Decore com hortelã.

Adriana Freire
Fotografia Diana Quintela/Global Imagens