OPINIÃO

Lugares pouco comuns: botas para flamingos

Quando o calor perturba animais, há soluções curiosas para contornar o desconforto.

Texto de Ricardo J. Rodrigues

Não é só em Portugal que 2017 se tem revelado um ano com calor superior ao normal. Em Singapura, os termómetros têm registado em agosto uma temperatura média de 31 graus, 4 acima do que é normal nesta altura do ano.

Há dias com registos muito próximos dos 40, coisa rara num país em que as variações térmicas são mínimas. E, se o sufoco é grande entre habitantes, o mesmo é legítimo para os animais.

No Parque de Aves de Jurong, que abriga 5000 exemplares de 400 espécies diferentes, 29 das quais ameaçadas de extinção, e é o maior jardim zoológico do género em todo o globo, foram tomadas algumas medidas especiais.

Com o piso a aquecer nas horas de calor, os tratadores fizeram botas para que as crias não queimassem as patas. Como Squish, este flamingo bebé.

Onde? Jurong, Singapura

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.