OPINIÃO

HMB: Héber Marques é bom de bola

São uma das bandas do momento. Os HMB acabam de vencer o Globo de Ouro para a Melhor Música do Ano com O Amor é Assim, um dueto com Carminho. Héber Marques, o vocalista, para além de cantar, tem uma outra paixão: o futebol.

Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de Leonardo Negrão/Global Imagens

Os HMB estão nas bocas do mundo sobretudo depois do dueto O Amor É Assim com a Carminho, em 2016, e Héber Marques, 32 anos, é considerado um dos jovens cantores e compositores com mais talento da sua geração. Gravou o primeiro álbum aos 21 anos, trabalhou com vários artistas e mais recentemente escreveu a música que Rui Drummond levou ao Festival da Canção neste ano.

Mas, para além das rimas, este português, filho de angolanos, tem uma outra paixão. O futebol. E é amor antigo. Joga desde pequeno, tendo sido federado por doze anos. Chegou a fazer parte da equipa do Grupo Desportivo e Recreativo Fontainhas de Cascais para grande orgulho do pai. «Até hoje, o sonho do meu pai era que tivesse sido jogador de futebol.» A música meteu-se no caminho.

Aos 15 anos, começou a compor e a tocar e não olhou mais para trás, mas o futebol ainda o acompanha. Héber encontra-se com os amigos, normalmente às terças à noite, para dar uns toques. Não têm um campo definido, jogam onde puderem. «Jogo há muitos anos, é uma forma de descontrair e estar com os meus amigos fora do trabalho.» Gosta do jogo mas não segue nenhum clube em particular apesar de simpatizar particularmente com o Benfica.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.