OPINIÃO

Mulheres, este método é para vocês

Mafalda Sá da Bandeira, professora de ballet há mais de 20 anos, criou um método que trabalha o corpo e ajuda a parte emocional. É só para mulheres e assenta em sete princípios: concentração, respiração, consciência, força, postura, flexibilidade e energia. Estar em forma todo o ano, compreender os exercícios, saber respirar e usar a energia. Tudo isso está no seu livro «O Método da Mafalda».

Texto de Sara Dias Oliveira

Como se constrói um método para equilibrar o corpo e a mente?
O método foi construído com base na experiência de muitos anos a ensinar mulheres. Tratou-se de perceber e entender que na prática do exercício físico existe uma essência que pode melhorar a qualidade do treino e também ajustar-se ao modo de vida.

O exercício físico deve ser uma forma de estar e viver?
O exercício físico é muito importante não só no bem-estar do presente, mas sobretudo para o do futuro. Muitas pessoas não têm essa consciência. Associam exercício físico a perder peso ou ter boa figura e não se apercebem que é importante para os ossos, os músculos, que são os maiores protetores do corpo humano se estiverem fortificados, assim como para o equilíbrio mental. Por isso, é fundamental criar uma rotina desenvolvendo-a gradualmente de forma que seja natural e diária.

Desenhou um método só para mulheres. Mulheres e homens não podem fazer os mesmos treinos?
Sim, só para as mulheres. Simplesmente porque é com elas que trabalho há 22 anos. Gosto muito de aprofundar tudo aquilo que faço e aqui não se trata só do trabalho físico, mas sim de toda a essência que está por detrás do mundo feminino, que é complexa, mas maravilhosa. Só por isso separo as mulheres dos homens, para me focar mais naquilo que elas precisam.

Não basta endireitar as costas, também é preciso perceber de anatomia e como agem os músculos para que os exercícios tenham realmente efeito?
Exatamente. Se percebermos e sentirmos aquilo que estamos a fazer os resultados são fascinantes. Fazer os exercícios mecanicamente só porque se está a olhar para um professor não tem qualquer lógica, nem para o professor, nem para a aluna.

«Questionar, refletir e ter toda a atenção ajuda-nos a perceber o que estamos a fazer em cada movimento e a conhecer o nosso corpo.»

Questionar e perceber os movimentos que o corpo faz é fundamental para não ter tantas lesões?
Sim, questionar, refletir e ter toda a atenção ajuda-nos a perceber o que estamos a fazer em cada movimento e a conhecer o nosso corpo, o que é necessário efetivamente para a melhoria do exercício físico e, como tal, ajuda na prevenção de lesões.

O espelho continua a ser um amigo severo? De onde vem a insatisfação permanente das mulheres com o seu aspeto exterior?
Depende da forma como se olha para o espelho. Costumo dizer às alunas que quando olham ao espelho devem acima de tudo olhar para dentro delas (como se fosse um raio x) entender a estrutura óssea, o alinhamento, e isso é o mais importante ali, naquela hora e naquele lugar.

Quais os maus hábitos que as mulheres deviam abandonar para se sentirem mais felizes?
Não se preocuparem com a máquina comercial que existe hoje, que exige tudo o que não se pode fazer… Noto que as mulheres se preocupam com muitos aspetos impostos pela sociedade e, muitas vezes, não se concentram no que é mais importante e essencial.

É possível estar em forma o ano todo?
É possível acreditar nesse lema e tentar fazer que isso de facto aconteça, dando importância a certos aspetos, como a disciplina no exercício físico, que só assim tem efeitos, e a uma alimentação equilibrada.

As mulheres não devem estar preocupadas com «a máquina comercial que existe hoje, que exige tudo o que não se pode fazer.»

Sete princípios, da concentração à energia, passando pela postura e flexibilidade, sustentam o seu método. Uns podem viver sem os outros? Ou todos são necessários para que o exercício físico seja eficaz?
Todos são necessários, ou pelo menos é preciso acreditar nisso, só assim o método faz sentido. Saber desenvolver os sete princípios é um desafio que nos ajuda não só na sala de aula, como nas nossas tarefas diárias que, muitas vezes, não são fáceis.

Uma mulher em forma é uma mulher feliz?
Uma mulher em forma tem consciência daquilo que lhe é benéfico e, por isso, faz os possíveis para cumprir, o que é, já de si, um grande contributo para ajudar na melhoria da sua qualidade de vida.

Mafalda Sá da Bandeira começou a dançar ballet na escola e cedo percebeu que esse era o seu caminho. Tem formação em Dança Clássica pelas Escolas Margarida de Abreu e Anna Mascolo, e fez uma especialização em STOTT Pilates. É professora de ballet e dança há mais de 20 anos. Com base na sua experiência de ensino e trabalho, desenvolveu um método próprio, concebido especificamente para mulheres e que põe em prática todos os dias. Integrando a tradição do ballet clássico nas melhores práticas do fitness, o seu método ultrapassa a noção de ballet fitness. Trata-se de um modelo baseado em sete princípios que, através da diversidade das aulas, define de forma harmoniosa o corpo feminino.

O Método da Mafalda, A Esfera dos Livros, 18,90 euros