OPINIÃO

9 conselhos para manter a sua casa segura durante as férias

Deixar a casa preparada para 15 dias de ausência não é só verificar se as portas e as janelas estão trancadas. Nove conselhos essenciais para ir de férias descansado, sabendo que a casa está protegida.

Texto Sofia Teixeira | Fotografia Shutterstock

Pode sempre dizer que quem arromba uma porta também desliga um alarme. Ou que quem arromba uma janela também abre um cofre. Mas quanto mais elementos dissuasores tiver no exterior, menor a probabilidade de ser assaltado, e quantos mais obstáculos tiver no interior, mais difícil é que lhe levem tudo o que tem de valor. Por isso estas são as regras para ter uma casa (e um comportamento) antirroubo.

2. PREVENIR ACIDENTES QUANDO ESTÁ FORA

Em Portugal, em 2010, houve 7439 incêndios urbanos em casas de habitação. Por norma, estão associados a negligência e a coisas tão banais como cozinhar, fumar, acender velas ou ter a lareira acesa sem proteção. Mas alguns acontecem devido a problemas relacionados com o quadro elétrico, sobretudo se for antigo, e com eletrodomésticos. Por essa razão, quando sai de férias, deve deixar desligados da corrente todos os aparelhos elétricos que não são essenciais. Além de poupar energia, evita a possibilidade de curto-circuito no caso de haver uma descarga elétrica. A água também pode ficar cortada na torneira de segurança se não tiver sistemas que dependam dela, como a rega automática.

1. PROGRAMA VERÃO SEGURO

A GNR e a PSP têm entre 15 de junho e 15 de setembro o programa Verão Seguro, destinado a quem abandona o domicílio habitual para fazer férias. Através do site Verão Seguro é possível submeter online um formulário para a esquadra da sua área de residência a solicitar um reforço do serviço de vigilância da casa durante o seu período de férias.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.