OPINIÃO

Casa com sabor a mundo

Um T4 construído na década de 1920 foi remodelado para um jovem casal.

Umas peças vintage, outras étnicas, alguns elementos contemporâneos. Soalho de madeira, paredes brancas. Juntou‑se tudo, sem gastar muito dinheiro, garantem os decoradores. O resultado é este.

Em Lisboa, no bairro de Campo de Ourique, um jovem casal encontrou um apartamento à medida das suas ambições. Cheio de luz, este T4 com cerca de 170 m2, construído na década de 1920 e remodelado há um ano parecia o espaço perfeito para criarem uma casa capaz de refletir o seu gosto pelo vintage e por culturas de todo o mundo.

Foi com a personalidade dos habitantes em mente que Maria Pereira, senior designer da The Interiors Online, desenvolveu o projeto de decoração desta casa. Respeitando o orçamento de um casal jovem, a atenção da designer focou‑se, sobretudo, nos detalhes e objetos decorativos.

Uma solução perfeita, uma vez que o casal já possuía «algumas peças interessantes, desde uma coleção étnica, que foi sendo adquirida nas suas viagens, a peças vintage, que descobriram ao longo do tempo». Coube‑lhe criar uma proposta para que todos estes elementos se conjugassem em harmonia.

«Para manter os temas vintage e étnico um pouco por todo o espaço, fazendo as ligações entre as diferentes divisões e mantendo um estilo eclético», Maria apostou na utilização das cores e na mistura de elementos. Exemplo disso é a sala, onde almofadas de tons fortes, diferentes padrões e materiais dão vida ao sofá de canto bege, conjugadas com peças de inspiração étnica, como um pufe redondo e preto, trazido de Marrocos, um tapete kilim, da Turquia ou uma arca originária do Tibete.

No quarto, de base branca, os apontamentos coloridos contribuem para um espaço mais quente e acolhedor, sem perder conexão com as restantes áreas da casa graças a detalhes que remetem para outras paragens, como a original mesa de cabeceira. Para tornar o chão mais confortável e o quarto mais acolhedor, colocou‑se também um grande tapete, mais fácil de limpar e manter e bastante mais económico quando comparado com a aplicação de uma carpete.

Numa divisão mais pequena, foi criado um escritório, que garante uma área de trabalho onde peças modernas e vintage convivem em harmonia, caso da secretária de linhas retas e o cadeirão vintage. «No final, foi conseguida uma decoração que reflete a personalidade deste casal e valoriza as peças que trazem memórias e contam um pouco da sua história», diz a designer.

 

PROJETO:
T4 Campo de Ourique
DATA/LOCAL: Dezembro 2016, Lisboa
AUTOR: Maria Pereira, The Interiors Online

Laura Patrício
José Manuel Ferrão